C&A renova parceria com Shopping Jequitibá e confirma interesse em Ilhéus


O gerente nacional de Expansão e Gestão Imobiliária das Lojas C&A, Fábio Costa Oliveira, esteve no Sul da Bahia e confirmou a renovação do contrato com o Shopping Jequitibá por mais 10 anos. A C&A, umas das maiores redes do setor de moda/vestuário do Brasil, é parceira do Jequitibá Itabuna, com uma de suas lojas-âncora desde 2011.

A convite do diretor do shopping, Manoel Chaves Neto, Fábio Costa Oliveira também visitou a área onde será implantado o Jequitibá Ilhéus, no litoral sul, demonstrando o interesse da C&A em participar do projeto como loja-âncora. O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, Marão, também participou do encontro e reafirmou o compromisso da duplicação da Rodovia BA 001, transbordo rodoviário, no trecho entre a ponte Jorge Amado e o Cururupe.

“A renovação do contrato da C&A com o Shopping Jequitibá Itabuna e o interesse em estar presente também em Ilhéus demonstram não apenas a excelência da gestão do Jequitibá, mas o potencial do Sul da Bahia e sua capacidade de superação no pós pandemia”, disse Neto.

Valorização da Mata Atlântica, cultura do Cacau e de Jorge Amado no shopping de Ilhéus


O prefeito de Ilhéus, Mario Alexandre, Marão, visitou hoje (20) as instalações do Shopping Jequitibá em Itabuna. Ele conheceu toda a estrutura do empreendimento para avaliar como será a concepção do Shopping Jequitibá, que será construído no Litoral Sul do município, uma das áreas de maior potencial de crescimento na região. Esse potencial se deu em função de obras de infraestrutura como a nova ponte Jorge Amado, ligando o centro ao Pontal e a duplicação de um trecho do rodovia Ilhéus-Olivença , que promovem uma grande transformação na mobilidade urbana.

Acompanhado do diretor do Jequitibá, Manoel Chaves Neto e seu irmão Leandro Chaves, Mario Alexandre, visitou as lojas-âncoras, academia, cinema, espaços de lazer e serviços, praça de alimentação, hipermercado, e conversou com lojistas que também pretendem se instalar no Jequitibá Ilhéus.

A obra do Shopping Jequitibá Ilhéus está prevista para iniciar nesse primeiro semestre e terá um investimento de R$ 70 milhões. O empreendimento adotará o modelo LifeStyle, voltado para a população do Sul e Sudoeste da Bahia para os turistas com valorização da Mata Atlântica, cultura do Cacau e de Jorge Amado.

Manoel Chaves Neto disse que “o Shopping Jequitibá irá contribuir para esse momento em que Ilhéus dá um grande impulso em seu desenvolvimento com obras e projetos importantes, mas sem perder o foco na sustentabilidade e qualidade de vida”. Segundo ele, “o apoio e incentivo do prefeito Marão tem sido fundamental para a implantação do Jequitibá Ilhéus”, que deve ser inaugurado no início de 2023.

Liquidação no Shopping Jequitibá em Itabuna


Shopping Jequitibá inicia nesta sexta-feira, dia 15, a sua programação de verão, que terá duas atividades durante todos o mês de janeiro e início de fevereiro, capaz de atender adultos e crianças/adolescentes.

De 15 a 30 de janeiro, acontece o Verão On, uma megaliquidação de início de ano, com centenas de produtos em promoção com até 60% de desconto nas 41 lojas participantes. A promoção, além de oferecer preços atrativos para os clientes, vão aquecer as vendas no período pós-Natal/Ano Novo.

O verão no Shopping Jequitibá também é diversão, com a realização do projeto Super Férias, que acontece de 20 de janeiro a 8 de fevereiro. Por conta da pandemia da Covid 19, que exige distanciamento social, em 2021, o Super Férias será totalmente online, com mais de 100 jogos disponibilizados no site do Jequitibá (www.shoppingjequitiba.com.br).

Informações sobre o Verão On Jequitibá e o Super Férias também estão disponíveis no Facebook (/shoppingjequitibá) e no Instagram (@shoppingjequitibá)

O Shopping está seguindo criteriosamente todas as medidas de precaução com relação ao COVI-19 determinadas pela Organização Mundial de Saúde e referendadas pela Associação Brasileira de Shopping Centers. Entre as ações estão a disponibilização de dispensers de álcool gel, pias para higienização das mãos, sinalização para distanciamento e medição de temperatura corporal.

Hospital de Olhos Beira Rio: 25 anos de desafios e sucesso


Há 25 anos, quatro médicos oftalmologistas, Dr. Carlos Ernani, Dr. Ronaldo Netto, Dr. Wandick Rosa e Dr. Vável Andrade, apaixonados pela profissão e por Itabuna, decidiram fundar uma clínica que servisse como referência em qualidade dos serviços e responsabilidade social. Nascia a Clínica de Olhos de Itabuna, que posteriormente se tornou o Hospital de Olhos Beira Rio e mais recentemente o Hospital Beira Rio, que nesta semana completa um quarto de século, enfrentando os imensos desafios do presente e apostando no futuro.

Encarar e superar desafios, unidos, sempre foi uma marca dos quatro médicos, sócio-fundadores do Hospital. Ao longo desses anos, o Hospital Beira Rio vem passando por um processo permanente de modernização e capacitação de seu corpo clínico e colaboradores, sempre com foco no atendimento de qualidade aos pacientes.

  • Atualmente o Hospital Beira Rio possui uma estrutura completa que oferece serviços de excelência em todas as áreas da oftalmologia e um moderno Day Hospital, com capacidade para realizar cirurgias de todas as especialidades médicas, de baixa e média complexidades.

Qualidade reconhecida

A excelência dos serviços prestados pelo Hospital Beira Rio foi reconhecida com a conquista do Iso 9001, um selo de qualidade, sustentabilidade e responsabilidade social.

Atuação social

O envolvimento com a sociedade sempre foi prioridade e uma importante ação do Hospital Beira Rio é a realização anual, em parceria com a ONG Unidos pelo Diabetes, do Mutirão do Diabetes de Itabuna, coordenado pelo Dr. Rafael Andrade. O Mutirão é considerado o maior evento de tratamento e prevenção da doença no Brasil.

Medidas preventivas na pandemia

Em função da pandemia da Covid 19, o Hospital Beira Rio adotou uma série de protocolos determinados pela Organização Mundial de Saúde, como adequação e higienização permanente dos espaços de circulação, consultórios e salas de cirurgia, sinalização para distanciamento, dispensers com álcool em gel e treinamento dos colaboradores, além de atendimento aos pacientes com hora marcada.

Sucessão e superintendência

Atualmente, o corpo clínico do Hospital Beira Rio conta com mais de 20 médicos, incluindo as novas gerações dos sócios-fundadores.

A Superintendência Médica é assinada pelo Dr Rafael Andrade que possui trajetória profissional reconhecida internacionalmente, mas que decidiu manter suas raízes no sul da Bahia. Filho do Dr. Vável Andrade, faz parte do processo de renovação do Hospital, mantendo a chama empreendedora dos fundadores

Governo do Estado cadastra trabalhadores da Cultura para auxílio da Lei Aldir Blanc


O Governo do Estado da Bahia, através das secretarias estaduais da Cultura (Secult) e do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) disponibilizaram desde o dia 14 de julho, plataforma do Cadastro Estadual dos trabalhadoras e trabalhadores da cultura. Para além da criação de banco de dados, o cadastro servirá de base para o acesso do auxílio emergencial da Lei Aldir Blanc. Quem já realizou o cadastro da trabalhadora e do trabalhador da cultura lançado em 14 de julho não precisa fazê-lo novamente. A ferramenta também vai traçar um panorama dos profissionais do segmento nos 27 territórios de identidade baianos, fornecendo informações para elaboração de políticas públicas no campo cultural. A plataforma está disponível no site www.cultura.ba.gov.br, ou clique  AQUI.

TPI continua apresentando “Teodorico Majestade” ao vivo em agosto


Em cartaz desde 24 de julho, a nova versão online de um dos principais espetáculos do Teatro Popular de Ilhéus tem feito sucesso. Chegando em sua terceira semana de apresentações, o grupo mantém o ritual de desfechar a noite com um bate-papo virtual entre a equipe, o público e um convidado especial.

No dia 07 de agosto (sexta-feira), o convidado da noite é o ator e diretor Gordo Melo, que além de ter recebido indicações e prêmios em várias montagens das quais participou e dirigiu, também é co-fundador do grupo Vilavox, de Salvador, e tem experiência em gestão pública na área teatral. É idealizador do Festival Maré de Março, coordenador do projeto de formação de jovens atores “Aprendiz em Cena” e co-gestor da Casa Preta Espaço de Cultura. No bate-papo com o TPI, Gordo vai falar sobre Teatro de grupo na Bahia e as trocas do Vilavox com o Teatro Popular de Ilhéus, e sobre como o grupo residente do espaço cultural Casa Preta está se virando durante a pandemia.

No sábado (08), o grupo recebe Maria do Socorro, fundadora e diretora do Instituto Nossa Ilhéus. Ela é empreendedora social reconhecida como liderança comprometida com soluções para a crise ambiental atual e as mudanças climáticas pela rede internacional The Climate Reality Project e compõe o Conselho Consultivo do Banco Interamericano de Desenvolvimento (ConSOC BID). No Território Litoral Sul da Bahia, compõe o SUL DA BAHIA GLOBAL, que tem como missão formular, estimular e fomentar o programa de desenvolvimento integrado da Costa do Cacau. Socorro conversará sobre a importância de Teodorico para seu mergulho nas lutas por políticas públicas e como o Instituto tem trabalhado durante a pandemia.

“Teodorico Majestade” continuará em cartaz durante todo o mês de agosto, às sextas e sábados, com transmissões sempre às 21 horas. Como a transmissão ocorre via internet, basta comprar um único ingresso para que toda a família possa assistir junta. Os ingressos são limitados, e estão à venda na plataforma Sympla por 10 e 20 reais, onde também será feita a transmissão. O público pode ainda ajudar o grupo com colaborações voluntárias de 50 e 100 reais, e dessa forma contribuir para a manutenção da Tenda TPI durante a pandemia. Além disso, todos os espetáculos do TPI têm uma porcentagem reservada gratuitamente para estudantes de escola pública. Para realizar a compra dos ingressos, basta acessar o site www.sympla.com.br/teatropopulardeilheus.

O espetáculo “Teodorico Majestade” está em cartaz desde 2006, montado como um posicionamento do Teatro Popular de Ilhéus diante dos escândalos ocorridos na cidade, e sua repercussão contribuiu para a mobilização da população ilheense contra o então prefeito Valderico Reis, tendo histórica importância na cassação de seu mandato em 2007. O espetáculo é uma sátira política em formato de cordel sobre um prefeito prestes a perder seu mandato por conta de denúncias que vieram a público, construindo um protesto bem-humorado que mostra o lado ridículo dos bastidores da política corrupta e que, ao mesmo tempo, conclama o povo a exercer seus direitos de cidadão. Na obra, Teodorico, Prefeito de Ilha Bela, está prestes a perder seu mandato depois que uma onda de denúncias de corrupção tomou conta dos noticiários. Até um grupo de teatro resolveu fazer um espetáculo sobre ele. Agora, está acuado, pressionado a assinar seu pedido de renúncia.

Fundado em 1995 por Équio Reis (in memorian), o grupo já produziu dezenas de espetáculos, tendo circulado em diversas cidades do Brasil, chegando também a se apresentar na Europa. A partir de pesquisas e criações, o TPI interfere positivamente no município de Ilhéus e região, promovendo debates, encontros e estudos que contribuem para a formação cultural de seu público. A longevidade do Teatro Popular de Ilhéus é um indicador de um projeto de empreendedorismo cultural exitoso que tem um planejamento à longo prazo bastante sólido e em constante avaliação. Em 2020 completa 25 anos de existência, cujas comemorações contarão com a publicação do livro “A vida é uma rima”, um ensaio biográfico do Teatro Popular de Ilhéus que está sendo escrito pelo crítico teatral e jornalista Valmir Santos. Além disso, antes da pandemia o grupo vinha se preparando para estrear o espetáculo “Sonho de uma noite de verão”, cuja montagem será retomada quando a programação da Tenda for normalizada.

O Teatro Popular de Ilhéus está localizado na Avenida Soares Lopes, em Ilhéus, e é uma instituição cultural independente, atualmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia, mecanismo que custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada.

 

ROTARY CLUB DE ITABUNA RECEBEU GOVERNADORA ASSISTENTE EM REUNIÃO VIRTUAL



A terceira reunião do Rotary Club de Itabuna no ano rotário 2020-21 aconteceu na noite de terça-feira, 21 de julho, através da plataforma zoom e contou com a participação, pela primeira vez nesta gestão, da governadora assistente do Distrito 4391 Alessandra Garcia Morelli, presidente 2019-20 do Rotary Club de Ilhéus. Estiveram presentes também o presidente do Rotaract Itabuna Universitários 2020-21 Paulo Uendel da Silva, o governador 2009-10 Antônio Luís Coelho e o vice-governador 2020-21 Paulo Pereira que são membros do clube itabunens.

Alessandra Morelli

Convidada da noite, a governadora assistente esteve representando o casal governador do D4391 no ano rotário 2020-21, Luiz Antonio Cruz e Yara Maria Cruz, que tomou posse no primeiro dia desse mês de julho. Morelli apresentou, em nome do governador, uma mensagem de motivação, convidando os companheiros para o serviço apesar de todos os desafios que a gestão irá enfrentar diante das mudanças provocadas pela pandemia do coronavírus e falou sobre o lema desse ano rotário: “O Rotary abre oportunidades”.

“Estabelecemos metas e abrimos oportunidades no servir mesmo diante de um cenário inusitado. Estamos vivendo essa nova modalidade no Rotary e com crescimento e superação, acredito que alcançaremos o sucesso esperado e celebraremos esse novo momento”, incentivou.

Além da participação da convidada, questões relacionadas ao enfrentamento à COVID-19 na cidade e os impactos sofridos pelos mais diversos setores da sociedade diante do atual cenário foram debatidos pelos rotarianos.

Transmissão on-line para a posse da nova diretoria do Rotary Club de Ilhéus



O empresário António Augusto de Oliveira Lopes e Costa foi empossado na presidência do Rotary Club de Ilhéus, com transmissão de cargo realizada pela empresária Alessandra Garcia Morelli. A solenidade de posse do novo conselho diretor e da diretoria da Casa da Amizade para o Ano Rotário 2020/2021 ocorreu, presencialmente, restrita aos seus membros, no dia 7 de julho, às 19 horas, no Salão de Reuniões do Sindicato do Comércio Atacadista e Varejista de Ilhéus. 

Alessandra Morelli e António Costa

Em razão das restrições impostas pelo isolamento social causado pela pandemia do novo coronavírus, os anfitriões disponibilizaram aos convidados e membros do clube o ambiente virtual da plataforma Zoom, com transmissão on-line de vídeo em tempo real. 

O evento contou com a participação do prefeito Mário Alexandre, do vice-prefeito José Nazal Soub, do ex-governador distrital Paulo Pereira da Silva, da representante da governadoria distrital 4391, Franceneide Torres, o presidente do Rotary Club de Ilhéus Jorge Amado, José Thadeu Dantas Gonçalves, e do vice-presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado da Bahia, Kelsor Fernandes, dentre outros.  

A cerimônia foi conduzida pelo diretor de Protocolo, Josevandro Nascimento. Antes da palavra de agradecimento da ex-presidente Alessandra Morelli, houve a leitura de uma mensagem do governador do Distrito 4391 (que abrange os estados da Bahia, Sergipe e Alagoas), Luiz Antonio Macedo Cruz, seguida de homenagem à rotariana Catiana Oliveira Brito, pelos serviços prestados à entidade. 

O novo presidente António Costa reafirmou a disposição de trabalhar pela missão do Rotary Club no sentido de proporcionar serviços nas áreas de educação e saúde para as camadas mais necessitadas da população. Ele selou o compromisso de total apoio à Escola Rotary e à Biblioteca Mário Morelli, que ficou pronta na gestão de Alessandra.

Integram a nova diretoria do Rotary Club de Ilhéus, Josevandro Nascimento, no cargo de vice-presidente; Catiana Oliveira Brito (1ª Secretária); Eduardo Domingues Brito (2º Secretário); Raimundo do Amaral Fernandes (1º Tesoureiro); Alessandra Garcia Morelli (2ª Tesoureira);  Valter Vieira de Oliveira Junior (1º Protocolo) e Carlos Alberto Souto Silva (2º Protocolo). Tomaram posse na coordenação das comissões, Antonio Marcos Ferreira Campos (Serviços Internos), António Jorge Marques Santos (Serviços Profissionais), Jaqueline Reis da Motta (Serviços à comunidade), Nelson Sério Freire (Serviços Internacionais) e Genildo Barbosa de Souza (Serviços às novas Gerações).

Casa da Amizade – Já a nova diretoria da Casa da Amizade tem como presidente, Odair Alves de Carvalho; vice-presidente, Consuelo de Magalhães Nascimento; 1ª secretária, Catiana de Oliveira Brito; 2ª secretária, Luciana Assis Seixas de Oliveira; 1ª tesoureira, Cristiane Góis Cardoso Fernandes; 2ª tesoureira, Josefa Edileuza Oliveira Silva. A diretoria Social e de Eventos está composta pelas senhoras Luciana Lima Galo, Ana Paula Bitencourt, Zaira Garcia Morelli, Clotildes do Amaral Fernandes Lins, Maria Emília Lâmego Flores, Maria de Lourdes de Souza e Alessandra Morelli.

António Costa e Odair de Carvalho

O Rotary Internacional, fundado pelo advogado americano Paul Harris em 1905, tem como lema deste ano, O Rotary Abre Oportunidades, sob a presidência de Holger Knaack. A organização que congrega mais de um milhão de associados, distribuídos em 35 mil clubes, há 30 anos trabalha para erradicar a poliomielite no mundo e segue firme na luta contra a malária, HIV/Aids, Mal de Alzheimer, esclerose múltipla, diabetes, dentre outras doenças. 

Lemas oficiais do Rotary, Dar de Si Antes de Pensar em Si e Mais Se Beneficia Quem Melhor Serve

História em primeira pessoa


Mariana Benedito


Quando a gente lê, ouve, escreve ou conta uma história, a primeira coisa que ela precisa ter é um narrador. O sujeito que está contando, que está observando, que está passando sua visão. Aquele que descreve como as coisas acontecem, como as cenas se constroem, as ações dos personagens e suas consequências. Identificar quem faz a narrativa é primordial em uma história. E pode mudar completamente o rumo dela, meu amado leitor.

Uma história contada em terceira pessoa tem um efeito; ela descreve o cenário, os personagens, vê as cenas de fora, temos a sensação de sermos expectadores. Uma história contada em primeira pessoa é completamente diferente. O personagem se coloca no enredo, a gente consegue acompanhar seus pensamentos, emoções, quais passos ele pretende dar e a forma como ele lida com as consequências deles. Numa história contada em primeira pessoa, o personagem assume suas ações, assume a responsabilidade.
E onde eu quero chegar com tudo isso, você pode está aí se perguntando, não é mesmo? Pois bem, meu amado ser que me lê aí do outro lado, a sua história está sendo contada como? Você tem contado a sua história, a sua vida em primeira ou em terceira pessoa?

Contar a nossa história em terceira pessoa é colocar nas circunstâncias, do mundo, na vida, nos outros as razões pelas quais você não caminhou aos passos que gostaria. É ir caminhando sem se saber onde quer chegar, o que quer alcançar, o que é essencial e o que é um propósito para você. É responsabilizar Deus e o mundo pelos seus infortúnios e não sair do lugar. “Sim, Mari, mas eu perdi meus pais, minha casa, meu emprego e não tenho mais ninguém nessa vida!” É realmente uma situação das mais desesperadoras, mas é o que existe agora. Esta é a sua realidade a partir de agora. O que você fará com ela?

Contar a sua história em primeira pessoa é assumir a tarefa de fazer o melhor que puder com o que se tem agora, com o que já nos foi dado, com as ferramentas que já foram adquiridas. É assumir a responsabilidade de cuidar da própria vida, entendendo que a dureza faz parte do jogo. As dificuldades, dores e sofrimentos sempre vão existir e, volta e meia, irão nos visitar; mas o que faremos depois? Óbvio que um momento de pausa, de medo, de respiro, de hesitação é necessário também neste processo. Mas e depois? É a atitude que a gente tem depois que dita a narrativa da nossa vida, meu amado.

Viver é um risco constante. E amadurecer é pagar o preço disso. Narrar a nossa história em primeira pessoa é assumir o controle do barco – naquilo que nos cabe – e parar com as acusações sob efeito kamikaze, atirando para todos os lados as culpas dos porquês sua vida não é como você gostaria que fosse. Repara que contrassenso! Você coloca na mão de outra pessoa a responsabilidade pela sua vida. A vida que é só sua!

Assumir a sua vida como sua e você como personagem principal dela, ator ativo e não só expectador passivo, é entender que a gente não controla ou dita o que vai acontecer com a gente; mas o que fazer com tudo isso, a postura e atitude que teremos, isso a gente pode ditar. E é aí que mora toda a diferença.

Quando a gente escolhe contar a nossa história em primeira pessoa – sim, é uma escolha – assumimos as possibilidades em nossa vida. Escolhemos ser leais, escolhemos ser bons profissionais, escolhemos ter caráter, escolhemos ter integridade, escolhemos ter relações mais saudáveis. Escolhemos o caminho que vamos percorrer e damos os passos necessários. Um por vez.
Mas é preciso fazer uma escolha, meu querido leitor.
Como você está contando sua história?


Mariana Benedito – Psicanalista em formação; MBA Executivo em Negócios; Pós-Graduada em Administração Mercadológica; Consultora de Projetos da AM3–Consultoria e Assessoria.
E-mail: [email protected]
Instagram: @maribenedito

INTERAÇÃO AFETIVA OU AMOR?


Antonio Nunes de Souza*

Quando, raramente, não vem em minha mente uma “estória” que mereça uma crônica, ou quando não acordo irritado com a política local e nacional, sempre recorro a vertentes de áreas completamente cheias de divergências e nuances delicadas e difíceis de serem esclarecidas, sem deixar dúvidas, ou margens para longas continuidades do assunto!

Desta feita, mais uma vez, vou falar concretamente, sobre o terrível e muito discutido abstrato “amor”! 

O nome está tão desgastado que, fazer sexo, já é uma afirmação de fazer amor, quando na relação sexual o primordial é excitação, desejo, impacto da beleza, além da questão vulgar e popular de “pele, tesão e sintonia!”

É mais que lógico você poder ter uma relação sexual somente em função das causas acima, sem que exista o tal amor. Apenas atendendo uma necessidade fisiológica que brotou numa ou várias oportunidades, como as outras de nossos corpos de: comer, beber, dormir, xixi, defecar, etc., que temos que obedecer as nossas mentes, para não passarmos mal em função da escassez! 

O que aconteceu no velho passado, foi que criaram um tabu absurdo sobre o sexo, colocando-o como uma coisa pecaminosa, terrível e proibitiva, com alegações tolas, sem validades, somente amedrontantes, criando uma tradição de que, quem faz sem ser maritalmente casado, vai para o inverno. E, por mais incrível que possa parecer, dentro das hipócritas religiões, principalmente as evangélicas, esse discurso proibitivo é bastante acentuado e rigoroso até os nossos dias!

Na minha conceituação, pode-se praticar o sexo eventualmente, com os cuidados devidos, para não contrair doenças transmissíveis, principalmente a HIV, camisinhas preventivas, como também não fazer disso uma profissão, sendo apenas para atender as suas necessidades eventuais que, absolutamente, não está ferindo ninguém, desde quando não crie problemas para terceiros!

O sexo é uma interação de desejos, proveniente de uma excitação, que jamais pode ser chamado de “amor”, pois, na realidade só existe um amor verdadeiro no mundo, que é o amor de mãe. Este sim é o verdadeiro, que engloba carinho, cuidado, respeito, afeto, dedicação, preocupação e meiguice até a morte! Raríssimas são as exceções!

Continuo dizendo que os poetas fazem do “tal amor”, uma linda fantasia que, comprovadamente, consegue alegrar os puros e inocentes. Tenho certeza que, serei combatido pelos pudicos e condenado pelos já fanatizados do tal sentimento, tão propalado!


*Escritor-Historiador-Membro da Academia Grapiúna de [email protected]ot.com