Irmãs Auxiliadoras em mais um Bazar Solidário em Itabuna


O trabalho social desenvolvido pelas Irmãs Auxiliadoras da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna ganha mais um capítulo. Presidido pela médica Mércia Margotto, o grupo de aproximadamente 60 mulheres dá um verdadeiro show de solidariedade na assistência a pacientes internados nos hospitais Calixto Midlej Filho, Manoel Novaes e São Lucas. As diretoras de Marketing, Jane Bonfim e Marise Santana (foto), neste momento estão a postos para divulgar o 5º Bazar Solidário das Irmãs. Será entre os dias 08 e 12 de novembro, no Shopping Jequitibá. Junto com o Brechó Solidário e o Chocolate Musical, o Bazar forma o tripé dos maiores eventos organizados anualmente pelas Auxiliadoras. Entre os resultados alcançados em 2016, a Brinquedoteca e Solário Irmã Creuza Wanderley e um alojamento conjunto (ambos no Manoel Novaes)

Expoita tem show de Zezé Di Camargo e Luciano nesta sexta-feira


Nesta sexta-feira (29), Zezé Di Camargo e Luciano se apresenta em Itabuna. O show acontece a partir das 23h30min e faz parte da programação da Expoita 2017. A dupla sertaneja é uma das atrações mais aguardadas no evento, que teve inicio na última terça-feira (26) e se encerra no domingo (1º).

Os ingressos variam entre R$150,00 e R$50,00, para camarote e pista, respectivamente. O camarote oferece open bar e acesso a frente do palco que está anexo a arena em um espaço fechado.

Além de Zezé Di Camargo e Luciano, também se apresentará nessa sexta, o cantor Léo Santana, uma das sensações da música baiana.

As atrações musicais da programação de sábado ficam por conta dos artistas, Sinho Ferrari, tropa da Bregadeira, RianGirotto e Henrique. No domingo a programação é para as crianças com show infantil e personagens.

O Expoita 2017oferece em sua programação, leilões, concurso leiteiro, julgamento de equinos, exposição de bovinos, marcha equestre e o concurso Garota Expoita. O espaço conta com praça de alimentação e shows regionais abertos ao público.

 

 

 

 

 

Dois dias de debate sobre saúde em Ilhéus; evento começa nesta quinta-feira


O Centro de Convenções de Ilhéus receberá, entre os dias 28 e 30 de setembro, o Fórum de Saúde S.A, para discutir inovações na área, tanto no campo da assistência como da gestão. O evento, voltado para estudantes e profissionais, terá mais de 20 palestrantes de todo o Brasil, além de cases de sucesso em enfermagem, nutrição, odontologia e medicina.

Quem promove o fórum é a empresa MJ Consultoria, numa parceria com o Sebrae. Os organizadores, o fisioterapeuta Marcos Jader Vieira e a administradora Marília Vieira, detalharam sobre a programação. A palestra de abertura, às 19h30min do dia 28, traz o tema “Construindo soluções para vencer a crise: um olhar de oportunidades para a Bahia”. Em seguida, o assunto será “Competitividade na era digital: seu negócio está realmente preparado?”.

Ao longo da sexta-feira (29), haverá discussões sobre marketing pessoal, planejamento, formas de crescer até na crise, comportamento empreendedor, expansão, entre outros temas. Um dos momentos mais esperados é o talk-show “Me formei! E agora?”, por tratar de uma dúvida que inquieta tantos profissionais recém-saídos dos bancos da faculdade.

O domingo (30) está reservado para os seguintes casos de sucesso: “Gestão em saúde e segurança do trabalho: prepare sua empresa para atender requisitos legais”; “Os desafios da comunicação segmentada na era digital”; “Contabilidade dos sonhos: planejar para a vida”; “Transformando um ‘não’ em um ‘sim’”.

As inscrições podem ser feitas no site www.forumsaudesa.com.br, a um custo de R$ 120,00 (estudantes) e R$ 220,00 (profissionais). Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (73) 3015-0072 e 99108-5300.

Prefeito Mário Alexandre é homenageado pelo Detran Bahia  


O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, e o diretor da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (Sutran), Gilson Nascimento, foram homenageados pelo diretor-geral do Detran na Bahia, Lúcio Gomes, ontem (21) à noite, durante solenidade ocorrida no Seminário de Trânsito “A minha escolha faz a diferença”, promovido pela 13ª Ciretran, no auditório do Hotel Barravento em Ilhéus.

O reconhecimento é pelo trabalho que vem sendo executado em Ilhéus em defesa da segurança viária. Além das duas autoridades municipais, promotores públicos, empresários e a professora Ana Lívia Rosa, viúva do ex-vereador Carlos Alberto França, vítima de trânsito este ano, também foram homenageados na solenidade.

“O reconhecimento da força política regional reforça a evolução do trabalho do Detran baiano e coloca a instituição no patamar do bem servir à comunidade”, destacou Lúcio Gomes. Para o prefeito de Ilhéus é importante e essencial para a melhoria da mobilidade urbana e da segurança do trânsito de Ilhéus, que esta parceria seja valorizada, resultando em ações que melhorem a vida das pessoas e dos motoristas.

Palestras – Durante o evento, foram palestrantes da noite a psicóloga Rosângela Montalvão, que falou sobre o tema central do seminário, “A minha escolha faz a diferença”.  De acordo com a psicóloga, o trânsito é um lugar de interação social que precisa que as pessoas estejam bem, porque automóveis são conduzidos por pessoas. “No Brasil, sentimos falta do investimento na educação desde a infância”, lamentou.

Também proferiu palestra o diretor geral do Detran, explicitando o novo momento de modernidade e de tecnologia vivenciado pela instituição. “Ao oferecermos um serviço de excelência podemos, também, exigir mesma qualidade na formação dos nossos motoristas”, destacou. “Estamos lançando também o projeto “O Trânsito é Legal”, que vai levar informação e educação para as crianças. O trânsito precisa ser melhor ordenado. Nós precisamos fazer escolhas, escolhas responsáveis”, destacou.

Economia – Essa melhoria, explica Lúcio, tem relação direta com a economia que pode ser proporcionada ao estado, em decorrência dos acidentes de trânsito. “Se cerca de 2.275 pessoas não tivessem morrido e outras 1.004 não tivessem ficado inválidas na Bahia, em 2016, o estado teria fechado o ano com cerca de 4 bilhões de reais a mais nos cofres públicos”, exemplificou. O valor corresponde a cerca de 1,55 por cento do PIB estadual.

O evento realizado em Ilhéus teve o objetivo de fazer a sociedade refletir sobre os índices de acidente, chamando os usuários da malha viária para ser parceiros de iniciativas que resultem na queda dos números da violência do trânsito em todo o estado.

Gêmeas conduzem a tocha Olímpica em Itabuna


As gêmeas Luiza e Luma de Oliveira, de 15 anos, tiveram a oportunidade de conduzir a Tocha Olímpica Rio 2016 pela Coca-Cola e reuniram familiares e amigos, além de receberem o carinho do público que foi acompanhar o evento, em Itabuna, no final da tarde de sábado. Emocionadas, elas falaram um pouco da relação com o esporte e a experiência de passar a Chama Olímpica uma para a outra. “Praticamos esportes desde pequenas no colégio. No ano passado, participamos de um campeonato de handebol e foi muito divertido. Também fazemos jazz, balé e sapateado. Essa adrenalina do esporte está com a gente desde sempre. Nunca tínhamos visto gêmeas conduzindo a Tocha juntas, então foi muito prazeroso fazer parte dessa história. Além dos abraços, fotos e torcida de todos. Fizemos 15 anos no dia 08 de maio, então para nós foi um grande presente esse momento”, contaram as irmãs, que são sobrinha da colunista de Bellas e do Diário Bahia, Betânia Macedo.

Fotos: Rogério Guedes

DSCN0434Luma2DSCN0436DSCN0429DSCN0422

Trabalho voluntário devolve sorrisos em hospitais


DSC_0614

 

Por Evellin Portugal

Palhaços que podem ser considerados verdadeiros heróis, afinal, eles têm o superpoder de transformar tristeza em sorrisos. Assim são os voluntários da Operação Sorriso, que utiliza uma figura bem conhecida da criançada, para levar amor e alegria ao ambiente hospitalar.

O grupo, que tem como principal objetivo criar uma atmosfera mais leve e descontraída para pacientes, familiares e profissionais da área de Saúde, foi idealizado pelos amigos Cailan Barbosa, André Lucas, Bárbara Cruz, Bruno Bonfim, Gabriel Aquino e Matheus Araújo. As ações, iniciadas em 20 de maio de 2015, ocorrem sempre nas tardes de sábado.

Quase um ano depois de criada, a operação já conta com 18 voluntários, que desenvolvem um trabalho pautado na ética, solidariedade, respeito, humildade, isenção de preconceito e, principalmente, compromisso com o sorriso. São pessoas comuns, com pequenas ações, gerando grandes resultados.

Uma pesquisa divulgada pelo Instituto Fonte mostrou que a atuação dos palhaços humanizadores tem resultados positivos para todos os lados. As crianças apresentam evidências clínicas de melhora, ficam mais à vontade com o ambiente hospitalar e mais colaborativas com os profissionais de Saúde. Enquanto isso, os familiares e acompanhantes ficam mais confiantes em relação à melhora das crianças e até passam a brincar mais com as elas.

Já os profissionais de Saúde começam a buscar novas formas de aproximação com os pequenos e a reconhecê-los mais como crianças do que como pacientes. Além disso, se sentem mais calmos e satisfeitos com o ambiente de trabalho.

Ações

Apesar da figura do palhaço ser mais voltada para crianças, a Operação Sorriso já visitou também os idosos do Abrigo São Francisco de Assis. Atualmente, está apenas no Hospital Manoel Novaes, mas, de acordo com um dos integrantes do grupo, Matheus Araújo, o objetivo é retomar as visitas aos abrigos a partir do mês de maio. “No ano passado, as atividades eram semanais, mas surgiram novos integrantes e decidimos fazer de forma quinzenal, provisoriamente, para melhor elaboração dos trabalhos. Temos o foco de retornar à forma semanal, com a divisão de dois grupos, e também abrir vagas para novos integrantes”, revela.

Ainda segundo Matheus, o trabalho é realizado apenas em Itabuna, mas já existem relatos de pessoas que viram fotografias nas redes sociais e estão tentando implantar um projeto parecido nas suas cidades.

 

Amor

Quem participa conta que fazer parte da Operação é encontrar a felicidade no sorriso do outro. “A cada sábado sou surpreendida. Sempre aprendo algo novo e é gratificante saber que o que fazemos é para o bem do próximo. Posso definir tudo isso em um único sentimento: amor. Amor por esse trabalho e por essa família da qual faço parte. Neste grupo, descobri que a felicidade é algo sublime e muito simples. Para ser feliz, só é preciso fazer o outro sorrir”, garante Bárbara Cruz.

Outra voluntária, Nay Santos, afirma que poder amenizar o sofrimento das pessoas é algo satisfatório. “Com a Operação Sorriso, tive a chance de fazer isso da forma mais linda possível: fazendo-as sorrirem. Com o trabalho do grupo, aprendi a dar importância às coisas que realmente valem a pena na vida. Este projeto me proporcionou amadurecimento. Hoje eu não vou lá apenas levar alegria e descontração, é algo recíproco. Sinto que não poderia ter encontrado forma melhor de ajudar alguém”, conta.

Já Cailan Barbosa garante que sorrir sempre foi o melhor remédio. “Muitas vezes não temos noção do quanto uma atitude pode mudar uma vida; uma não, várias. Sabemos que ter fé e esperança é fundamental, mas o sorriso, em certos momentos, pode ser a cura para a solidão e a tristeza de estar num hospital”.

Cailan, que é um dos fundadores do grupo, conta que desde o início foi invadido por um sentimento para o qual não há definição. “É inexplicável. Nunca pensei que poderia me vestir de palhaço e ainda fazer as pessoas sorrirem. Quem me conhece sabe que sempre fui sério, mas posso dizer, de coração, que não sou mais o mesmo que era quando entrei no projeto. A alegria, os abraços, o carinho, os pequenos gestos das enfermeiras, dos acompanhantes e, principalmente, o sorriso das crianças mudaram a minha maneira de ser e de olhar o mundo”, analisa.

E esses sorrisos, segundo o voluntário, são como uma “injeção de ânimo”, pois dão alegria e vontade de seguir em frente. “Aparentemente, uma peruca, um nariz vermelho e uma roupa engraçada são coisas simples. Mas eu descobri que elas podem fazer a diferença na vida de outros e, principalmente, na minha”, completa Cailan.

 

Como participar

Os únicos requisitos para quem deseja fazer parte da Operação Sorriso são boa vontade e tempo disponível para visitas. A seleção para novos voluntários está prevista para acontecer em maio. Os interessados devem entrar em contato através da página no Facebook (www.facebook.com/operacao.sorriso.5) ou, se conhecer, falar diretamente com alguém da equipe.

Os novos integrantes passam por um treinamento que dura dois sábados. No primeiro, conhecem o projeto e as instalações do Hospital Manoel Novaes. Já no segundo, observam o trabalho dos membros. A partir daí, já estão prontos para fazer a alegria do pessoal.

 

Tudo novo na Brilhu´s


briljA loja Brilhu’s, cuja matriz fica na Praça Olinto Leoni, no Centro de Itabuna, inaugurou suas novas instalações com um belo coquetel.
A loja é o lugar ideal para quem costuma dar um toque especial em sua aparência, com bijuterias, bolsas e acessórios de qualidade. Os produtos da Brilhu’s são sinônimo de beleza e elegância.
A loja, reinaugurada em dezembro, está mais ampla, mais aconchegante, mais bonita. Um charme, graças ao trabalho da decoradora Giovana Rebli.
O coquetel de reinauguração despertou a atenção de muitos clientes da loja. A Brilhu’s mantém, ainda, uma filial na rua Ruy Barbosa. Todos foram carinhosamente recepcionados pelo casal Roberto Fontes Pina e sua esposa Cinzia Kelly, proprietários.
Eles não abrem mão do “feeling” da empresária Marly Fontes, que colabora com toques de extremo bom gosto no charme da loja. Vale lembrar que ela é mãe de Roberto e demonstra orgulho pelo sucesso do empreendimento.

Fotos Fábio Pinto (Site Nazoera)

Itabuna na Globo


A próxima novela das nove, Velho Chico, terá um olhar especial dos espectadores do sul da Bahia. Simples assim: Carlos Betão e Alba Cristina, itabunenses, vão estar na telinha da Globo. Alba será uma freira, professora de um convento. Betão será Aracaçú, pai de Leonor, que se envolve com Afrânio, personagem de Rodrigo Santoro.

Que legal! Carlos Betão, ex-operador de áudio da Rádio Jornal de Itabuna, junto e misturado com Santoro, ator reconhecido internacionalmente, com filmes em Hollywood. Mas não foi por acaso que ele chegou aonde chegou. Sua carreira de ator foi construída com muita perseverança e esforço.

Certo dia, jogando conversa fora com colegas, depois de filar aula no Colégio Estadual para participar de um curso de teatro com Aldo Bastos, no auditório do Colégio Ação Fraternal, Carlos Alberto, hoje simplesmente Carlos Betão, confidenciou um desejo: ser ator da Globo. E olha aí o sonho concretizado! Ele correu atrás. Isso é perseverança.

Levado para Salvador, nos anos 90, pelos atores Jurema Penna e Mário Gusmão, que aqui descobriram o seu talento, o nosso Carlos Betão procurou se aprimorar a cada dia. Não se acomodou. Buscou unir a prática do palco com a teoria da Universidade Federal da Bahia, onde estudou Artes. Isso é esforço.

E ele, que já era bom, ficou ainda melhor, correspondendo a expectativa de gente como Jussara Setenta, diretora do Centro de Cultura Adonias Filho, na época. “Mulher maravilhosa que também me ajudou muito”, lembra.

Esta não é a primeira vez que Carlos Betão, cunhado de um irmão do radialista Cacá Ferreira, da Difusora, é chamado para compor um elenco da Globo. Além da minissérie Gabriela, ele teve participação em Alexandre e Outros Heróis, especial exibido pela emissora em 2014.

O cara jogou duro nesse especial; teve bom desempenho e ficou bem na fita do diretor Luiz Fernando Carvalho, que não se esqueceu dele na hora de procurar um ator para ser Aracaçú, personagem muito importante na primeira fase de o Velho Chico. O encaixe foi perfeito. Carlos Betão ganhou o papel. “Itabuna me deu régua e compasso”, reconheceu o ator.

Quanto a Alba Cristina, sua participação é um pouco menor na trama de Benedito Ruy Barbosa. Mas não menos gratificante para uma profissional que sempre teve a sua vida norteada pela arte de representar e pelo gosto de cultivar a sua religiosidade no Ilê Axé Ijexá, terreiro de origem nagô fundado em Itabuna pelo professor Ruy Póvoas. “Viajo muito Brasil afora para dar aulas de teatro e divulgar nossa cultura afro-brasileira”, informou a atriz.

Alba Cristina, a exemplo de Carlos Betão, também fez teatro em Salvador. E lá, logo no começo de tudo, os dois viraram marido e mulher. Desta relação, nasceu Iajima, filha única do então casal. Vida que segue: Carlos Betão, em novo e atual relacionamento, deu um irmãozinho a Iajima: Ícaro Vila Nova, que trilha os caminhos do pai no mundo da arte. É cineasta.

Voltando à novela, a trama começa com mortes, duelos, confrontos familiares e o despertar de romances proibidos. Haja emoção! Velho Chico, que estreia agora em março, será desenvolvida na fictícia Grotas de São Francisco, no Nordeste brasileiro. É onde tudo começa, no final da década de 1960.

Por Valdenor Ferreira

Sofisticação e sensualidade prometem marcar moda outono-inverno


A estação mais quente do ano está chegando ao fim e as vitrines já começam a se modificar. Croppeds, biquínis e shortinhos vão perdendo espaço para os moletons, botas e jaquetas. Prepara-se para ousar nesta temporada outono-inverno.

Muito utilizada durante o verão, a transparência segue em alta para a próxima estação. O detalhe surge nos recortes e tecidos mais finos, principalmente nos vestidos, dando um toque sofisticado e sexy para as produções. Outra tendência do verão que permanecerá em alta são as flores. Aplicadas ou estampadas, elas enriqueceram as peças nas mais diversas texturas.

O metalizado, talvez, seja o grande hit da estação. Os tons dourados, pratas e cobres voltam a fazer sucesso durante o inverno 2014. Eles serão responsáveis pelo brilho durante os dias mais frios, em vestidos, blusas, saias e calças, podendo ser utilizados em qualquer horário e sem moderação. O couro, sempre presente na temporada, não poderia ficar de fora. Dessa vez, ele está presente em looks inteiros, como os conjuntinhos, em vestidos, jaquetas ou apenas nos detalhes, como por exemplo, nas mangas, em bolsos e recortes.

“Queridinhos da estação”

Os moletons, que já fizeram sucesso na temporada 2013, retornam este ano como uns dos queridinhos da estação. Ele está de volta em versões com textura, mistura de tecidos, estampas e formas arredondadas. Os detalhes metalizados, de brilho, pelo e couro dão um toque sofisticado à peça.

O macacão aparece como peça chave desta temporada. Eles podem ser curtos ou longos, estampados ou em cores neutras, de tecidos nobres ou jeans. As saias e vestidos mais curtos dão lugar às peças de comprimento midi, que ficam aproximadamente na altura dos joelhos. A calça Jogging é a nova peça da temporada, com referências esportivas. E ela vem conquistando o público feminino por serem estilosas, versáteis e caem bem em diversas silhuetas.

O cinza é o novo preto. Ao lado do clássico preto e branco, a cor marcou presença nos desfiles de diversas grifes nas passarelas. Mas isso não quer dizer que a temporada será marcada apenas por tons sóbrios. O vermelho, o azul e o burgundy colorem a estação. As fendas, o jeans, os recortes geométricos, a cintura marcada, as rendas e looks mais “esportivos” também fizeram bonito nos desfiles.

E para os pés? Os sapatos, com aplicações de franjas, correntes e estampas animal, coturnos, ankle boots e as botas estarão em alta. Na maquiagem, a ordem é: menos é mais! Pele natural, boca com tons nudes e um leve blush. Para a noite, você pode abusar do olho preto esfumado.

Carmen Steffans arrasa na coleção Outono-Inverno


carm

Brilho, luxo e glamour. Estas são as propostas para a estação mais fria do ano na Maison Carmen Steffens, no Shopping Jequitibá, em Itabuna. E a coleção Outono-Inverno, por sinal, está de arrasar. Afinal, essa temporada também é a mais charmosa e requintada.

A exposição das belíssimas peças aconteceu no último dia 4 de março, numa noite pra lá de badalada. Modelos vestiram as novas tendências e arrancaram “as” de surpresas e contentamento, sobretudo da mulherada.

A ordem nessa estação é misturar e ousar, acima de tudo. Um “coquetel” de elementos rockers com country, por exemplo, resultou em peças com franjas e metais com banhos de prateado, dourado, bronze e ônix. Simplesmente, fantástico.

E essa combinação de opostos vale até para as cores. Os tons neutros se misturam aos vibrantes como vermelho, verde e azul bic. E o pretinho básico está com tudo também. Ah, o animal print não saiu de moda, não. Muito pelo contrário, o estilo continua em alta.

Além das roupas, a Carmen Steffens inovou as vitrines com bolsas, sapatos e bijuterias. Difícil é resistir a tanta tentação e mais difícil ainda é escolher em meio a tantas beldades. A noite “fashion” foi selada com um delicioso coquetel servido aos convidados.

Os melhores momentos foram registrados por Eraldo Dantas.