Faculdade de Ilhéus atende a centenas de pessoas no Mutirão de Saúde e Cidadania


Centenas de populares receberam atendimento gratuitos na área de saúde, assistência jurídica, orientações para abertura do próprio negócio, além de serviços como cortes de cabelo, maquiagem, manicure, massoterapia, entre outros, durante o II Mutirão de Saúde e Cidadania promovido pela Faculdade de Ilhéus, no dia 10 de novembro. Na oportunidade, foi instalado um posto avançado na zona sul da cidade para o recadastramento biométrico do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) da Bahia.

O evento contou com a parceria da Record TV Cabrália e do Instituto Mix de Profissões, Uniodonto e Unimed, além do apoio do Cenoe – Centro de Olhos de Ilhéus, que também montaram postos de serviço no local. O Mutirão de Saúde e Cidadania aconteceu das 8 às 17 horas, na sede da instituição, no km 1,5 da Rodovia Ilhéus-Olivença, com grande movimentação por parte da população e de estudantes.

O diretor da Faculdade de Ilhéus, professor Almir Milanesi, declarou que a instituição se empenha em oferecer atendimentos gratuitos aos cidadãos e cidadãs de baixa renda, através de atividades de extensão, durante todo o ano. “O mutirão representa um conjunto de esforços, aliado a empresas e entidades públicas e privadas, no sentido de contribuir com a melhoria da qualidade de vida da comunidade”, acrescentou.

A oferta de serviços incluiu, na área de Enfermagem, testes de glicemia capilar, aferição de pressão, tipagem sanguínea, preventivo, vacinação em adultos, adolescentes e idosos, e educação em saúde sobre riscos cardiovasculares. Professores e estudantes do curso de Nutrição disponibilizaram diagnóstico e Avaliação Nutricional (IMC), orientação para alimentação saudável e educação em diabetes e hipertensão, além de 0ficina para reaproveitamento de alimentos. Por sua vez, a equipe do Cenoe ofereceu exames preventivos de visão.

A Clínica-Escola de Odontologia, que funciona de segunda a sexta-feira, realizou prevenção, limpeza, restaurações, extrações e radiografias dentárias, aplicação de flúor e tratamentos de urgência. Já a Clínica-Escola de Psicologia fez triagem para os serviços da clínica:

avaliação e intervenção neuropsicológica, psicoterapia de casal e família, psicoterapia individual (criança, adolescentes adulto e idoso), avaliação e intervenção na dificuldade de aprendizagem, e plantão psicológico. Na parte da tarde, houve uma oficina de criança com o objetivo de minimizar sintomas de ansiedade e mais um grupo operativo para pais com objetivo de orientação sobre dificuldades diárias enfrentadas com seus filhos.

Na área de Direito, foram realizadas consultas, através do Nupraj (Núcleo de Prática Jurídica), com atendimentos na área cível, com predominância na área de família: ação de divórcio, pensão alimentícia, adoção, reconhecimento de paternidade, além de atividades sobre meio ambiente e cidadania.

Professores e estudantes de Administração e Contabilidade forneceram orientações de como o cidadão abrir seu próprio negócio, de análise e construção de currículo e também para entrevistas de emprego. Todas as atividades realizadas pelos alunos foram supervisionadas no local por professores dos respectivos cursos.

A Record TV Cabrália realizou cobertura de todas as atividades do Mutirão de Saúde e Cidadania, durante todo o dia, e ainda transmitiu ao vivo o programa Balanço Geral, apresentado pelo radialista Tom Ribeiro, no horário das 12 às 14 horas. Uma nova edição do evento já está sendo programada pela Faculdade de Ilhéus.

“A bofetada” volta ao Teatro Municipal de Ilhéus


A Companhia Baiana de Patifaria retorna ao palco do Teatro Municipal de Ilhéus com a comédia “A bofetada”. A apresentação está marcada para o dia 24 deste mês (sábado), a partir das 21 horas, com a proposta de divertir o público do sul da Bahia com personagens antológicos. O espetáculo teatral é interativo e conta com a participação de atores do sexo masculino que estimulam uma comunicação direta com a plateia por meio de referências retiradas do cotidiano e das características únicas da chamada ‘baianidade’.

Para a sua apresentação única no Teatro Municipal de Ilhéus a produção de “A bofetada” informa que apesar de haver inúmeras variações no texto da comedia e no roteiro para refletir atualidades e o local onde a comédia está sendo apresentada mantém uma divisão em três segmentos denominados de “O calcanhar de Aquiles”, “A atriz e o ponto” e “Fanta e Pandora”.

De acordo com a diretoria do Teatro Municipal de Ilhéus, a comédia “A bofetada” está em parceria com o projeto Teatro Solidário. No dia da estreia o espectador que levar um quilo de alimento estocável terá direito a ingresso e pagar meia entrada no valor de R$ 25,00. Já nos dias 25 (sábado) e 26 (domingo) a venda de meia entrada volta ao seu valor normal que é de R$ 50,00.

História – A comédia “A bofetada” estreou em Salvador, em 1988, na sala do coro do Teatro Castro Alves, quando o espaço contava apenas com 120 lugares. E no ano seguinte a peça teatral já era tida como um marco da recente história do teatro baiano, com lotação esgotada com antecedência e sessões extras para a demanda do público. Sua primeira versão gerou críticas positivas da imprensa nacional, ficando em cartaz por quase seis anos.

“Caravana da Música” chega a Ilhéus e Itacaré


O O sul da Bahia receberá shows e oficinas com as bandas Skanibais e Africania nos dias 18 e 19 de novembro A música da Bahia conhecendo a Bahia. É a proposta do Caravana da Música, um circuito de bandas baianas da capital e do interior que chega à Itacaré (Praça São Miguel, Orla), no dia 18 de novembro, com o grupo Skanibais e à Ilhéus, no dia 19 de novembro, com o Africania (Praça Castro Alves), ambas apresentações às 19h, com entrada franca. Realizado pela Maré Projetos Culturais, com patrocínio da Vivo e Governo da Bahia, por meio do Fazcultura, programa de incentivo fiscal da Secretaria da Fazenda e da Secretaria de Cultura do Estado, o projeto conta com o apoio institucional da Prefeitura Municipal de Ilhéus por intermédio da Secretaria de Cultura e da Prefeitura Municipal de Itacaré via Secretarias de Turismo e de Cultura.

O Caravana da Música já passou por Senhor do Bomfim, Juazeiro, Vitória da Conquista e ainda levará música para Lençóis, Lauro de Freitas, Euclides da Cunha, Cachoeira e Santo Amaro, recebendo apresentações de nomes como Bando Velho Chico, Dão e a Caravana Black, Grupo Botequim, Lucas Santtana e Samba Chula de João do Boi. Além dos shows, as duas cidades receberão oficinas gratuitas voltadas para músicos, estudantes e pessoas interessadas. Em Itacaré, os músicos do Skanibais realizarão o workshop intitulado Ska – A história, o ritmo e suas nuances, no dia 18 de novembro, das 09 às 12h, na Secretaria de Cultura – Praça do Canhão. O público de Ilhéus receberá a oficina Samba de Roda do Sertão Baiano, a ser realizada na Biblioteca Pública Adonias Filho, no dia 19 de novembro de 2017, das 9h às 12h. Para participar, as pessoas interessadas deverão enviar email, com dados (nome completo, RG, CPF e experiência) para [email protected] Samba e Ska – Tanto Itacaré, quanto Ilhéus poderão conferir trabalhos que bebem em diferentes sonoridades nascidas a partir das matrizes africanas.

De um lado os Skanibais, que tem no ska jamaicano as bases sonoras do seu trabalho, que sobretudo agrega o sotaque e o modo baiano de fazer música. De outro, as raízes sertanejas que se misturam com a sacralidade da cultura afro-brasileira da Africania. A identidade sertaneja do grupo Africania, além de asseverar o respeito ao divino e o vigor dos batuques, revela sua hospitalidade quando acolhe influências do afro-jazz, da música caribenha e do acid-rock. É com a consciência de suas raízes, que o grupo se reconhece enquanto semeador de uma sonoridade universal. Idealizado em 2006 por Bel da Bonita, Africania contabiliza em seu currículo sete discos (seis destes inéditos ainda), além de ter concebido três trilhas sonoras para filmes. Desde o lançamento do disco ORI, em abril de 2016, o grupo se dedica a apresentá-lo, e vem circulando por importantes festivais como: XV Feira da Música-CE, XVIII Mostra Sesc Cariri de Culturas -CE, IX Ressonar Festival-BA, III Recôncavo Jazz Festival-BA, VII Jurerê Jazz Festival – SC, II Festival Caymmi de Música, dentre outros.

Em atividade há três anos, o Skanibais faz uma enérgica fusão entre o ska, as filarmônicas do Recôncavo e a malemolência do reggae baiano. Com extravagantes metais, a sonoridade do grupo se destaca pela vivacidade rítmica e a versatilidade de seu repertório. Além das composições autorais, eles reinterpretam clássicos do ska, do reggae, da MPB e do samba, alternando entre temas instrumentais e hits cantados. Toda esta inventividade e potência sonora se traduzem em apresentações efervescentes, costumeiramente inspirando o público a dançar e interagir com suas músicas. O Skanibais é formado por João Teoria (voz/trompete), Matias Traut (trombone/direção musical), Ito Bispo (saxofone), Kiko Souza (sax/ flauta),

Léo Couto (sax barítono), Gilmar Chaves (trombone), Alan Dugrave (contrabaixo), Juliano Oliveira (teclado), Marco Oliveira (guitarra)e Uirá Nogueira (bateria). Interiorização – Segundo o superintendente de Promoção Cultural da SecultBA, Alexandre Simões, a iniciativa valoriza a produção baiana e divulga a nova geração de músicos. “O Fazcultura tem como propósito patrocinar a cultura, viabilizar os novos e também os atores já consagrados no meio cultural local. Os patrocinadores têm a oportunidade de investir em atividades dos mais diversos formatos e tamanhos.

É uma grande oportunidade para as empresas ter seus nomes alinhados com produtos e eventos de qualidade”. Para a Vivo, principal patrocinadora e forte incentivadora da cultura baiana, o projeto Caravana da Música tem relevância ao promover a diversidade musical e a valorização dos talentos locais. “Ficamos muito felizes em participar deste projeto, que promove a diversidade e a democratização da cultura na Bahia”, revela o diretor Regional Nordeste da Vivo, Renato Pontual. FAZCULTURA – Parceria entre a SecultBA e a Secretaria da Fazenda (Sefaz), o mecanismo integra o Sistema Estadual de Fomento à Cultura, composto também pelo Fundo de Cultura da Bahia (FCBA).

O objetivo é promover ações de patrocínio cultural por meio de renúncia fiscal, contribuindo para estimular o desenvolvimento cultural da Bahia, ao tempo em que possibilita às empresas patrocinadoras associar sua imagem diretamente às ações culturais que considerem mais adequadas, levando em consideração que esse tipo de patrocínio conta atualmente com um expressivo apoio da opinião pública.

Irmãs Auxiliadoras em mais um Bazar Solidário em Itabuna


O trabalho social desenvolvido pelas Irmãs Auxiliadoras da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna ganha mais um capítulo. Presidido pela médica Mércia Margotto, o grupo de aproximadamente 60 mulheres dá um verdadeiro show de solidariedade na assistência a pacientes internados nos hospitais Calixto Midlej Filho, Manoel Novaes e São Lucas. As diretoras de Marketing, Jane Bonfim e Marise Santana (foto), neste momento estão a postos para divulgar o 5º Bazar Solidário das Irmãs. Será entre os dias 08 e 12 de novembro, no Shopping Jequitibá. Junto com o Brechó Solidário e o Chocolate Musical, o Bazar forma o tripé dos maiores eventos organizados anualmente pelas Auxiliadoras. Entre os resultados alcançados em 2016, a Brinquedoteca e Solário Irmã Creuza Wanderley e um alojamento conjunto (ambos no Manoel Novaes)

Expoita tem show de Zezé Di Camargo e Luciano nesta sexta-feira


Nesta sexta-feira (29), Zezé Di Camargo e Luciano se apresenta em Itabuna. O show acontece a partir das 23h30min e faz parte da programação da Expoita 2017. A dupla sertaneja é uma das atrações mais aguardadas no evento, que teve inicio na última terça-feira (26) e se encerra no domingo (1º).

Os ingressos variam entre R$150,00 e R$50,00, para camarote e pista, respectivamente. O camarote oferece open bar e acesso a frente do palco que está anexo a arena em um espaço fechado.

Além de Zezé Di Camargo e Luciano, também se apresentará nessa sexta, o cantor Léo Santana, uma das sensações da música baiana.

As atrações musicais da programação de sábado ficam por conta dos artistas, Sinho Ferrari, tropa da Bregadeira, RianGirotto e Henrique. No domingo a programação é para as crianças com show infantil e personagens.

O Expoita 2017oferece em sua programação, leilões, concurso leiteiro, julgamento de equinos, exposição de bovinos, marcha equestre e o concurso Garota Expoita. O espaço conta com praça de alimentação e shows regionais abertos ao público.

 

 

 

 

 

Dois dias de debate sobre saúde em Ilhéus; evento começa nesta quinta-feira


O Centro de Convenções de Ilhéus receberá, entre os dias 28 e 30 de setembro, o Fórum de Saúde S.A, para discutir inovações na área, tanto no campo da assistência como da gestão. O evento, voltado para estudantes e profissionais, terá mais de 20 palestrantes de todo o Brasil, além de cases de sucesso em enfermagem, nutrição, odontologia e medicina.

Quem promove o fórum é a empresa MJ Consultoria, numa parceria com o Sebrae. Os organizadores, o fisioterapeuta Marcos Jader Vieira e a administradora Marília Vieira, detalharam sobre a programação. A palestra de abertura, às 19h30min do dia 28, traz o tema “Construindo soluções para vencer a crise: um olhar de oportunidades para a Bahia”. Em seguida, o assunto será “Competitividade na era digital: seu negócio está realmente preparado?”.

Ao longo da sexta-feira (29), haverá discussões sobre marketing pessoal, planejamento, formas de crescer até na crise, comportamento empreendedor, expansão, entre outros temas. Um dos momentos mais esperados é o talk-show “Me formei! E agora?”, por tratar de uma dúvida que inquieta tantos profissionais recém-saídos dos bancos da faculdade.

O domingo (30) está reservado para os seguintes casos de sucesso: “Gestão em saúde e segurança do trabalho: prepare sua empresa para atender requisitos legais”; “Os desafios da comunicação segmentada na era digital”; “Contabilidade dos sonhos: planejar para a vida”; “Transformando um ‘não’ em um ‘sim’”.

As inscrições podem ser feitas no site www.forumsaudesa.com.br, a um custo de R$ 120,00 (estudantes) e R$ 220,00 (profissionais). Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (73) 3015-0072 e 99108-5300.

Prefeito Mário Alexandre é homenageado pelo Detran Bahia  


O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, e o diretor da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (Sutran), Gilson Nascimento, foram homenageados pelo diretor-geral do Detran na Bahia, Lúcio Gomes, ontem (21) à noite, durante solenidade ocorrida no Seminário de Trânsito “A minha escolha faz a diferença”, promovido pela 13ª Ciretran, no auditório do Hotel Barravento em Ilhéus.

O reconhecimento é pelo trabalho que vem sendo executado em Ilhéus em defesa da segurança viária. Além das duas autoridades municipais, promotores públicos, empresários e a professora Ana Lívia Rosa, viúva do ex-vereador Carlos Alberto França, vítima de trânsito este ano, também foram homenageados na solenidade.

“O reconhecimento da força política regional reforça a evolução do trabalho do Detran baiano e coloca a instituição no patamar do bem servir à comunidade”, destacou Lúcio Gomes. Para o prefeito de Ilhéus é importante e essencial para a melhoria da mobilidade urbana e da segurança do trânsito de Ilhéus, que esta parceria seja valorizada, resultando em ações que melhorem a vida das pessoas e dos motoristas.

Palestras – Durante o evento, foram palestrantes da noite a psicóloga Rosângela Montalvão, que falou sobre o tema central do seminário, “A minha escolha faz a diferença”.  De acordo com a psicóloga, o trânsito é um lugar de interação social que precisa que as pessoas estejam bem, porque automóveis são conduzidos por pessoas. “No Brasil, sentimos falta do investimento na educação desde a infância”, lamentou.

Também proferiu palestra o diretor geral do Detran, explicitando o novo momento de modernidade e de tecnologia vivenciado pela instituição. “Ao oferecermos um serviço de excelência podemos, também, exigir mesma qualidade na formação dos nossos motoristas”, destacou. “Estamos lançando também o projeto “O Trânsito é Legal”, que vai levar informação e educação para as crianças. O trânsito precisa ser melhor ordenado. Nós precisamos fazer escolhas, escolhas responsáveis”, destacou.

Economia – Essa melhoria, explica Lúcio, tem relação direta com a economia que pode ser proporcionada ao estado, em decorrência dos acidentes de trânsito. “Se cerca de 2.275 pessoas não tivessem morrido e outras 1.004 não tivessem ficado inválidas na Bahia, em 2016, o estado teria fechado o ano com cerca de 4 bilhões de reais a mais nos cofres públicos”, exemplificou. O valor corresponde a cerca de 1,55 por cento do PIB estadual.

O evento realizado em Ilhéus teve o objetivo de fazer a sociedade refletir sobre os índices de acidente, chamando os usuários da malha viária para ser parceiros de iniciativas que resultem na queda dos números da violência do trânsito em todo o estado.

Gêmeas conduzem a tocha Olímpica em Itabuna


As gêmeas Luiza e Luma de Oliveira, de 15 anos, tiveram a oportunidade de conduzir a Tocha Olímpica Rio 2016 pela Coca-Cola e reuniram familiares e amigos, além de receberem o carinho do público que foi acompanhar o evento, em Itabuna, no final da tarde de sábado. Emocionadas, elas falaram um pouco da relação com o esporte e a experiência de passar a Chama Olímpica uma para a outra. “Praticamos esportes desde pequenas no colégio. No ano passado, participamos de um campeonato de handebol e foi muito divertido. Também fazemos jazz, balé e sapateado. Essa adrenalina do esporte está com a gente desde sempre. Nunca tínhamos visto gêmeas conduzindo a Tocha juntas, então foi muito prazeroso fazer parte dessa história. Além dos abraços, fotos e torcida de todos. Fizemos 15 anos no dia 08 de maio, então para nós foi um grande presente esse momento”, contaram as irmãs, que são sobrinha da colunista de Bellas e do Diário Bahia, Betânia Macedo.

Fotos: Rogério Guedes

DSCN0434Luma2DSCN0436DSCN0429DSCN0422

Trabalho voluntário devolve sorrisos em hospitais


DSC_0614

 

Por Evellin Portugal

Palhaços que podem ser considerados verdadeiros heróis, afinal, eles têm o superpoder de transformar tristeza em sorrisos. Assim são os voluntários da Operação Sorriso, que utiliza uma figura bem conhecida da criançada, para levar amor e alegria ao ambiente hospitalar.

O grupo, que tem como principal objetivo criar uma atmosfera mais leve e descontraída para pacientes, familiares e profissionais da área de Saúde, foi idealizado pelos amigos Cailan Barbosa, André Lucas, Bárbara Cruz, Bruno Bonfim, Gabriel Aquino e Matheus Araújo. As ações, iniciadas em 20 de maio de 2015, ocorrem sempre nas tardes de sábado.

Quase um ano depois de criada, a operação já conta com 18 voluntários, que desenvolvem um trabalho pautado na ética, solidariedade, respeito, humildade, isenção de preconceito e, principalmente, compromisso com o sorriso. São pessoas comuns, com pequenas ações, gerando grandes resultados.

Uma pesquisa divulgada pelo Instituto Fonte mostrou que a atuação dos palhaços humanizadores tem resultados positivos para todos os lados. As crianças apresentam evidências clínicas de melhora, ficam mais à vontade com o ambiente hospitalar e mais colaborativas com os profissionais de Saúde. Enquanto isso, os familiares e acompanhantes ficam mais confiantes em relação à melhora das crianças e até passam a brincar mais com as elas.

Já os profissionais de Saúde começam a buscar novas formas de aproximação com os pequenos e a reconhecê-los mais como crianças do que como pacientes. Além disso, se sentem mais calmos e satisfeitos com o ambiente de trabalho.

Ações

Apesar da figura do palhaço ser mais voltada para crianças, a Operação Sorriso já visitou também os idosos do Abrigo São Francisco de Assis. Atualmente, está apenas no Hospital Manoel Novaes, mas, de acordo com um dos integrantes do grupo, Matheus Araújo, o objetivo é retomar as visitas aos abrigos a partir do mês de maio. “No ano passado, as atividades eram semanais, mas surgiram novos integrantes e decidimos fazer de forma quinzenal, provisoriamente, para melhor elaboração dos trabalhos. Temos o foco de retornar à forma semanal, com a divisão de dois grupos, e também abrir vagas para novos integrantes”, revela.

Ainda segundo Matheus, o trabalho é realizado apenas em Itabuna, mas já existem relatos de pessoas que viram fotografias nas redes sociais e estão tentando implantar um projeto parecido nas suas cidades.

 

Amor

Quem participa conta que fazer parte da Operação é encontrar a felicidade no sorriso do outro. “A cada sábado sou surpreendida. Sempre aprendo algo novo e é gratificante saber que o que fazemos é para o bem do próximo. Posso definir tudo isso em um único sentimento: amor. Amor por esse trabalho e por essa família da qual faço parte. Neste grupo, descobri que a felicidade é algo sublime e muito simples. Para ser feliz, só é preciso fazer o outro sorrir”, garante Bárbara Cruz.

Outra voluntária, Nay Santos, afirma que poder amenizar o sofrimento das pessoas é algo satisfatório. “Com a Operação Sorriso, tive a chance de fazer isso da forma mais linda possível: fazendo-as sorrirem. Com o trabalho do grupo, aprendi a dar importância às coisas que realmente valem a pena na vida. Este projeto me proporcionou amadurecimento. Hoje eu não vou lá apenas levar alegria e descontração, é algo recíproco. Sinto que não poderia ter encontrado forma melhor de ajudar alguém”, conta.

Já Cailan Barbosa garante que sorrir sempre foi o melhor remédio. “Muitas vezes não temos noção do quanto uma atitude pode mudar uma vida; uma não, várias. Sabemos que ter fé e esperança é fundamental, mas o sorriso, em certos momentos, pode ser a cura para a solidão e a tristeza de estar num hospital”.

Cailan, que é um dos fundadores do grupo, conta que desde o início foi invadido por um sentimento para o qual não há definição. “É inexplicável. Nunca pensei que poderia me vestir de palhaço e ainda fazer as pessoas sorrirem. Quem me conhece sabe que sempre fui sério, mas posso dizer, de coração, que não sou mais o mesmo que era quando entrei no projeto. A alegria, os abraços, o carinho, os pequenos gestos das enfermeiras, dos acompanhantes e, principalmente, o sorriso das crianças mudaram a minha maneira de ser e de olhar o mundo”, analisa.

E esses sorrisos, segundo o voluntário, são como uma “injeção de ânimo”, pois dão alegria e vontade de seguir em frente. “Aparentemente, uma peruca, um nariz vermelho e uma roupa engraçada são coisas simples. Mas eu descobri que elas podem fazer a diferença na vida de outros e, principalmente, na minha”, completa Cailan.

 

Como participar

Os únicos requisitos para quem deseja fazer parte da Operação Sorriso são boa vontade e tempo disponível para visitas. A seleção para novos voluntários está prevista para acontecer em maio. Os interessados devem entrar em contato através da página no Facebook (www.facebook.com/operacao.sorriso.5) ou, se conhecer, falar diretamente com alguém da equipe.

Os novos integrantes passam por um treinamento que dura dois sábados. No primeiro, conhecem o projeto e as instalações do Hospital Manoel Novaes. Já no segundo, observam o trabalho dos membros. A partir daí, já estão prontos para fazer a alegria do pessoal.

 

Tudo novo na Brilhu´s


briljA loja Brilhu’s, cuja matriz fica na Praça Olinto Leoni, no Centro de Itabuna, inaugurou suas novas instalações com um belo coquetel.
A loja é o lugar ideal para quem costuma dar um toque especial em sua aparência, com bijuterias, bolsas e acessórios de qualidade. Os produtos da Brilhu’s são sinônimo de beleza e elegância.
A loja, reinaugurada em dezembro, está mais ampla, mais aconchegante, mais bonita. Um charme, graças ao trabalho da decoradora Giovana Rebli.
O coquetel de reinauguração despertou a atenção de muitos clientes da loja. A Brilhu’s mantém, ainda, uma filial na rua Ruy Barbosa. Todos foram carinhosamente recepcionados pelo casal Roberto Fontes Pina e sua esposa Cinzia Kelly, proprietários.
Eles não abrem mão do “feeling” da empresária Marly Fontes, que colabora com toques de extremo bom gosto no charme da loja. Vale lembrar que ela é mãe de Roberto e demonstra orgulho pelo sucesso do empreendimento.

Fotos Fábio Pinto (Site Nazoera)