Espetáculo teatral gaúcho se apresenta  nesta sexta-feira no centro de Ilhéus


Está confirmada para esta sexta-feira (15), a partir das 19 horas, na Praça Dom Eduardo, no centro histórico de Ilhéus, a apresentação do espetáculo teatral gaúcho ‘Automákina, universo deslizante’. Patrocinado pelo Ministério da Cultura e Petrobrás, e apoio da secretaria municipal da Cultura (Secult) a teatral tem uma hora de duração, com atuação do ator Luciano Wieser. A montagem e desmontagem são desenvolvidas aos olhos da própria comunidade. A direção é de Jackson Zambelli

A produção do espetáculo informa que a peça teatral “apresenta um cenário móvel, resultado de pesquisa inovadora do grupo que propõe levar para a rua um aparato cênico impar em qualidade visual e sonora, uma máquina gigante medindo sete metros de comprimento por oito metros de altura, o que aumenta a sua dramaticidade. São poucos grupos que pesquisam esta especificidade do teatro com maquinarias, o que resulta em processo rico de arte visual e de intervenção urbana, livre para todo o público”.

Destaca ainda a que o ‘Automákina, universo deslizante’ traz uma linguagem que mescla o virtuosismo das técnicas circenses e a poética do teatro de rua, o simbolismo do teatro de bonecos com seus personagens autômatos fazendo uma metáfora à existência humana. “Trata de uma questão pertinente a todos os homens de todos os tempos: a arte da sobrevivência”.

O secretário da Cultura de Ilhéus, Pawlo Cidade, disse que “é um espetáculo de teatro de rua que tem a proposta de emocionar e é destinado a todas as idades. Com certeza, o ‘Automákina, universo deslizante’ vai surpreender o público desde seu início ao fim. Além disso, a estética do espetáculo é associada à dramaturgia, e a montagem vai trazer várias surpresas e impactar as pessoas que irão assistir”.

Ilhéus promove concurso de poesia estudantil


Prossegue até o dia 9 de março o período de inscrição para o Concurso de Poesia Estudantil Castro Alves, promovido pela Secretaria Municipal de Cultura (Secult) de Ilhéus. Podem participar estudantes do ensino fundamental e médio com idade entre 12 e 17 anos. Com tema livre, cada autor só pode inscrever um trabalho com limite de 30 versos/linhas em papel ofício A-4, em língua portuguesa, de autoria própria. Não serão aceitos manuscritos, vocabulário chulo ou plágio.

O trabalho deve ser apresentado com pseudônimo, em três vias, colocado em envelope tamanho ofício, juntamente com outro envelope pequeno fechado, onde deve estar a ficha de inscrição preenchida com letra de forma e entregue pessoalmente na sede da secretaria, em horário comercial, com a etiqueta “Concurso de Poesia Castro Alves, Secretaria Municipal da Cultura, Rua Jorge Amado, 21, Cep 45.653.200, Ilhéus”.

No remetente o autor deve colocar pseudônimo e o nome da escola que estuda. Sem ela a inscrição será invalidada. A Secretaria da Cultura se reserva no direito de divulgar os trabalhos sem autorização dos autores. Não haverá apelação nas decisões do júri. A inscrição implica na total aceitação do regulamento. Os trabalhos em desacordo com o regulamento serão desclassificados. A ficha de inscrição pode ser solicitada pelo e-mail [email protected] ou retirada na sede da secretaria. Nela deve conter o carimbo da escola com a assinatura do diretor ou coordenador escolar.

Entrega dos prêmios – A avaliação será feita por jurados que vão escolher três trabalhos para a entrega de diplomas de mérito literário do 1º ao 3° lugares e kit com 20 livros para cada colocação. A entrega de premiação será na Praça Castro Alves, próximo ao busto do poeta, no dia 15 de março, às 16 horas, no dia do seu aniversário. O concurso é em parceria da Prefeitura de Ilhéus com a Fundação Pedro Calmon e Academia de Letras de Ilhéus.

O secretário da Cultura, Pawlo Cidade, disse que o concurso de poesia é apenas a porta de entrada para uma série de ações literárias e de estímulo ao livro e à leitura que serão desenvolvidas ao longo do ano. Um dos objetivos é estimular a criatividade e revelar novos valores literários nas escolas das redes pública e privada de Ilhéus.

Exposição filatélica na galeria do Teatro Municipal de Ilhéus


A Galeria do Teatro Municipal de Ilhéus recebe de 3 a 15 de março, a partir das 9 horas, a 11ª exposição filatélica com o tema “Viagem pelo mundo dos selos”. São obras que retratam a arquitetura brasileira dos períodos Colonial, Barroco, Neoclássico e Moderno. Para mostra, os Correios trazem materiais informativos em selos nacionais e internacionais de temas como fauna, flora, religião, personalidades, além de pinturas, campeonatos mundiais de diversas modalidades esportivas, carros antigos, papas, fatos históricos dentre outros temas. A mostra reúne ainda colecionadores de Brasília, Salvador, Ilhéus e Itabuna. A realização é dos Correios com o apoio da secretaria municipal da Cultura (Secult).

De acordo com idealizador e coordenador do evento, Paulo Rosário, a exposição tem a entrada franca e objetiva tornar mais visível principalmente aos jovens das redes pública e particular de ensino e futuros colecionadores. No mesmo local será exposta uma coleção de moedas antigas, datadas de 1600 anos, cunhadas desde o tempo do Império Constantino II até os dias atuais. “Os visitantes encontrarão coleções particulares que contam com mais de 2.000 selos, muitos raros. Os selos são para a maioria dos colecionadores peças de valor inestimável, pois mostram a cultura e a história de um país e seu povo”, explica Paulo Rosário,

Filateria – Formada etimologicamente das palavras gregas philos (amigo, amador) e atelês (franco, livre de qualquer encargo), a Filatelia é normalmente definida como o ato de colecionar selos, especialmente aqueles considerados raros. Mas, muito mais do que um hobby, a Filatelia é uma ciência e uma arte que apaixona pessoas de todo o mundo. Desde que o primeiro selo do mundo foi emitido, especialistas de diversos países vêm se dedicando ao tema. Cheio de pormenores, ele envolve história, economia e garimpo, já que é preciso conhecer o valor social e financeiro dos itens e suas peculiaridades, assim como as raridades que chegam a custar milhões de reais.

Agenda lotada no Teatro Municipal de Ilhéus até o final deste mês


 

O Teatro Municipal de Ilhéus agendou para este mês diversos eventos culturais mesclados com espetáculos teatrais voltados para o público infantil e adulto, show musical recheado de humor, e apresentação de talentos e versatilidade de músicas clássicas. Para esta quinta-feira (19), a partir das 18 horas, estudantes do Colégio São Jorge apresentam “Show de talentos”. Já nos dias 20 e 21, às 8 horas, a secretaria municipal de Educação (Seduc) promove no foyer do teatro o movimento “Ilhéus sem violência é bem melhor”.

De acordo com a programação, neste sábado (21), a partir das 15h30min, o público infantil terá a oportunidade assistir ao espetáculo “Masha e o urso”. Também no mesmo dia, às 20h30min, será apresentada a peça teatral “Mulheres solteiras procuram” que ficará em cartaz até domingo (22), sempre às 20 horas.

Ainda estão agendados no Teatro Municipal para o dia 24, a partir das 18 horas, o show musical Crer&Ser, enquanto no dia 26, às 19 horas, acontece o espetáculo clássicos eternos, com a participação de integrantes do Conservatório Musical Schumann.

Já no dia 27, às 20 horas, será a vez do cantor versátil Herval Lemos receber um grupo de convidados para apresentar um repertório do MPB. E no dia 28, a partir das 17 horas, a criançada irá assistir o musical “Moana”.

Rota Transportes patrocina Projeto ‘Lápis na Mão’ no Sul da Bahia


Há oito anos, a Rota Transportes patrocina o Projeto Lápis na Mão, que realiza dentre suas ações um concurso de redação e desenho que mobiliza estudantes de escolas públicas e privadas nas regiões Sul e Extremo Sul da Bahia, com o objetivo de incentivar o hábito da leitura, da escrita e da criatividade. Através de parceria entre a TV Santa Cruz e a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) e o Programa Nacional de Incentivo à Leitura – Proler, este ano o tema do projeto é “Florestas e livros. Lugares de encantos. ”.

A 8ª edição do Concurso de Desenho e Redação e do Concurso Escola Cidadã do Projeto Lápis na Mão está destinada a todos os estudantes e escolas do ensino infantil, fundamental e médio, incluindo o EJA (Educação de Jovens e Adultos). As inscrições, que começaram no dia 6 de setembro, já foram encerradas. A prova de redação, segunda e última fase do projeto, será realizada no dia 31 de outubro, na sala de Treinamentos da Rota Transportes, em Itabuna. Na sede da empresa, os alunos classificados e seus acompanhantes serão recebidos pelas equipes da Rota Transportes e da TV Santa Cruz. A cerimônia de premiação acontecerá no dia 13 de novembro, no auditório do Centro de Arte e Cultura Governador Paulo Souto, na Uesc.

Na primeira etapa, a Rota participou com uma exposição de painéis móveis abordando o tema “Educar para respeitar – Este é o caminho para preservar a natureza”, dentro do subprojeto “A leitura vai à praça”, que ocorreu em diversas cidades da região. Nas praças, os cenários foram montados com imagens de animais da floresta, sobretudo das regiões Sul e Extremo Sul da Bahia, tendo ao verso informações cientificas. Brincadeiras, voltadas ao tema, ministradas por monitores qualificados atraíam crianças e adolescentes, ao local das instalações.

A caravana do projeto e as ações do ’Leitura vai à praça’ estiveram nas cidades de Camacan, Itacaré, Barro Preto, Itajuípe, Buerarema, Ilhéus, Itabuna, Eunápolis, Porto Seguro, Teixeira de Freitas e Itamaraju. Todas as viagens são feitas em ônibus da Rota Transportes.

As categorias a serem premiadas são: Desenho – Ensino Infantil; Desenho – Ensino Fundamental I; Redação – Ensino Fundamental II; Redação – Ensino Médio; Redação – EJA; Grand Prix de Desenho e  Grand Prix Redação.

Para a diretora de Qualidade da Rota, Elaine Carletto, “a empresa não existe apenas para prestar serviços de transportes com qualidade e segurança. Temos consciência de nossa responsabilidade social e procuramos realizar e apoiar projetos de valorização da cidadania, interna e externamente, e renovar o compromisso de contribuir com o desenvolvimento das regiões onde atuamos como empresa cidadã.”

 

Arte popular na Galeria do Teatro Municipal de Ilhéus


A Galeria do Teatro Municipal de Ilhéus abriga a exposição “Pontos de Cultura”, que fica aberta até o próximo dia 10 de outubro, das 9 às 18 horas, com entrada gratuita.  A mostra é resultado do Seminário “Gestão, conselho e políticas culturais”, realizado de 29 de setembro a 1º de outubro, também no Teatro, que debateu o tema “O lugar da Cultura na Gestão Pública.”

A exposição reúne trabalhos de artistas e artesãos representantes de diversos pontos de cultura da região Sul da Bahia, a exemplo do Teatro Popular de Ilhéus, Machadeiros de Olivença, Mãe Ilza Maculê, Casa de Cultura Popular (Casar) e Ponto de Memória Casarão João de Góes.

Seminário – O Seminário “Gestão, conselho e políticas culturais” discutiu temáticas relacionadas à economia da cultura e desentendimentos, os desafios da municipalização na economia criativa, acessibilidade cultural, o papel social e transformador dos conselhos de Cultura, e contou com a participação de diversas especialistas que atuam no movimento cultural do país.

O seminário foi realizado pela Secretaria de Cultura de Ilhéus, Comunidade Tia Marita e apoio institucional do Fórum de Agentes, Empreendedores e Gestores Culturais do Território Litoral Sul (FaegSul), Córdula Consultoria Cultural, Conselho Estadual de Cultura, Iteia, Ilhéus FM, Phoenix Eventos e patrocínio da Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas

Empresas (Sebrae).

 

Luciano Szafir e Pitty Webo no Teatro Municipal de Ilhéus


Os atores Luciano Szafir e Pitty Webo estarão em Ilhéus, nos próximos dias 21 e 22, para a apresentação da peça “Mulheres Solteiras Procuram”, no Teatro Municipal. Os ingressos já estão disponíveis no site www.compreingressos.com e cliente Itaúcard comprando pelo site tem 50%de desconto.

O que acontece quando mulheres solteiras resolvem contar todas as suas aventuras? “Mulheres Solteiras Procuram” traz para o palco o cotidiano engraçadíssimo de mulheres que se metem em situações hilárias, representando o panorama da mulher atual, quando é possível entender o pensamento feminino de maneira mais humana.

Esse humanismo se reflete no texto de forma brilhante, recheado de muita comédia. A peça é dividida em 8 esquetes cômicas, nas quais os atores interpretam mais de 19 personagens, contando o que há de mais engraçado na vida da mulher solteira em busca da felicidade.

Nossas personagens parecem ter saído da vida real: Aline conhece um homem que parece ser maravilhoso mas… É casado! Marisa descobre que seu ex-marido virou gay (talvez sempre tenha sido…). Pior para Sara, cujo ex-namorado sumiu e até hoje não apareceu!

A autora apresenta um espetáculo teatral com linguagem contemporânea e direção inspirada nos conceitos cênicos de Peter Brook, Grotowski, Brecht e Domingos Oliveira. Com uma apresentação de corpo e voz, os atores utilizam apenas seis cubos e três portais para arrancar gargalhadas do público. O espetáculo virou livro e é recorde de vendas.

 

 

Ilhéus amplia loja de souvenir da Casa de Cultura Jorge Amado


 

A secretaria municipal de Cultura (Secult), ampliou a loja de souvenir da Casa de Cultura Jorge Amado, mantida pela Prefeitura. O espaço cultural fica aberto à visitação de segunda-feira a sexta-feira, das 9 às 12 e das 14 às 18 horas, e aos sábados, das 9 às 13 horas. Na casa onde o escritor passou parte da infância, situada no centro da cidade, o visitante pode adquirir diversas imagens com réplicas do Bataclan, Gabriela, Jorge Amado, capela de Santana, cacau, dentre outros.

O coordenador da Casa de Cultura Jorge Amado, Paulo Rosário, disse que uma das propostas da atual gestão é oferecer aos turistas lembranças relacionadas ao espaço e ao escritor. “No período da alta estação e início da temporada de navios transatlânticos iremos implantar na casa de cultura um funcionamento diferenciado, mais personalizado e rico em informações”, explica Rosário.

Paulo Rosário destaca que haverá apresentações com artistas locais que vão representar personagens de Jorge Amado durante as visitas e interagir com os turistas. E os nossos guias (estagiários) são bilíngues, o que facilita e muito a comunicação com turistas estrangeiros”.

Acervo – Durante o passeio pela casa, os visitantes são guiados e conhecem aspectos da vida e obra do escritor. Hoje, a Casa de Cultura Jorge Amado mantém em exposição roupas, fotos, histórico dos pais e da infância, além de vídeos sobre o escritor, como o filme sobre os 50 anos do romance “Gabriela, Cravo e Canela”.

Neste final de semana foi concluída a restauração da estátua do escritor, implantada logo na entrada da Casa. A obra, de autoria do artista plástico Tatti Moreno, foi restaurada pelo artista ilheense Beto Shaolin. A peça se encontrava desgastada pelo tempo. Além da recuperação de partes da sua estrutura, a estátua ganhou uma nova pintura dourada. A peça é uma das mais fotografadas por quem visita a Casa de Jorge Amado, em Ilhéus.

 

 

Estátua do escritor Jorge Amado recebe revitalização da pintura em Ilhéus


Um dos monumentos mais fotografados de Ilhéus, a estátua do escritor baiano Jorge Amado, está passando por uma revitalização na sua pintura. Iniciou hoje (27), pelas mãos do artista plástico ilheense Beto Shaolin, um trabalho cuidadoso de remoção dos fungos e detritos de sujeira que estão impregnados na estátua, devido ao desgaste da ação do tempo. O serviço está sendo realizado em parceria com o restaurante Vesúvio que desde ontem (26), abriu as portas para o público.

“Jorge Amado é nosso escritor maior. Foi por ele e com ele que Ilhéus foi apresentada ao mundo. Tudo que fizermos ainda é pouco para fortalecer sua obra”, reforça o gestor cultural, Pawlo Cidade.

A obra-prima material está localizada em frete a Casa de Cultura que leva seu nome e, homenageia o escritor que está usando um chapéu, gravata e bengala, retratando uma das últimas imagens de Jorge ainda em vida.

Academia de Letras de Itabuna inicia projeto Roda de Leitura


 

Desenvolver o gosto pela leitura, formar leitores e divulgar a literatura do sul da Bahia, bem como a nacional. É com este objetivo que a Academia de Letras de Itabuna (Alita) inicia nesta sexta-feira (29) o projeto Roda de Leitura.

A iniciativa prevê a ida mensal de acadêmicos da instituição a escolas públicas e privadas da cidade, reunindo alunos em uma roda, uma ciranda, guiada pela magia da leitura. Esta primeira incursão será na Escola Pio XII, no bairro Conceição, nos turnos da manhã e da tarde.

Para a presidente da Academia, Silmara Oliveira, “é com a expectativa da magia, do encantamento e da graça contidas nos livros que a Academia de Letras de Itabuna – ALITA realiza sua primeira Roda de Leitura”