E que cinema! E que tecnologia! Vá ao shopping de Itabuna conferir



O sul do Estado da Bahia conta com uma nova opção de lazer de qualidade na cidade de Itabuna. A Cinemark inaugurou no dia 19 de dezembro seu mais novo complexo de cinema, o único da região, no Shopping Jequitibá, reunindo conforto e o que há de mais avançado na tecnologia de exibição.

São 745 lugares distribuídos em quatro salas, que exibem desde lançamentos e grandes sucessos do cinema até conteúdos especiais oferecidos pela Rede. Para acompanhar as sessões, o público encontra no snack bar as tradicionais e saborosas pipocas da Rede, que podem ser salgadas, doces e de sabores especiais, com coberturas como manteiga de churrasco e pipoca ‘n’ cream. No cardápio, o cliente pode também escolher entre pão de queijo, cachorro quente e os salgadinhos chicken popcorn – receita de frango crocante -, além de balas, chocolates e refrigerantes. Uma seleção de combos, que reúnem diversas comidinhas e bebidas, pode ser encontrada com preços especiais.

No saguão do complexo estão distribuídos quatro totens de autoatendimento, onde os usuários podem consultar a programação completa e adquirir ingressos e produtos com apenas alguns toques na tela. As compras também podem ser feitas pelo APP Cinemark e pelo site da Rede.

Além disso, as bilheterias contam com leitores de QR Code, para pagamento via aplicativo Mercado Pago. A parceria entre a Rede e a fintech dá R$ 10 de desconto em qualquer compra, ingressos ou itens da bomboniere, a partir de R$ 20 – benefício que pode ser aproveitado até duas vezes ao mês. Clientes Vivo Valoriza e Bradesco também têm o benefício da meia-entrada na compra de ingressos.

Ao inaugurar seu 88º complexo em Itabuna, a Cinemark se aproxima cada vez mais do público brasileiro e traz para a população da cidade e da região o melhor da sétima arte.

URUÇUCA APRESENTA MOSTRA DE DANÇA DO PROASSIST


Ao término de mais um ano de um belíssimo trabalho, as crianças e adolescentes que fazem parte do  Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do  CRAS, tiveram a oportunidade de apresentar o espetáculo Floresta, em comemoração aos 67 anos de emancipação política de Uruçuca. A apresentação aconteceu na praça Gilberto Moura no último dia 12.
Inspirada no encanto do meio ambiente, o espetáculo Floresta mostrou ao público a beleza de dançar a magia da natureza em suas mais diferentes formas, cores, sons e movimentos. A professora e coreógrafa do Proassist, e também diretora do espetáculo, Isabella Kruschewsky, parabenizou seus alunos pela dedicação e pela apresentação e agradeceu o empenho da Prefeitura em manter esse projeto de dança. “Poucas são as prefeituras na nossa região que se esforçam para oferecer aos alunos a qualidade de aulas como temos aqui em Uruçuca. Parabéns ao prefeito Moacyr, a secretária Karine Siqueira e toda equipe do CRAS. Parabéns Uruçuca pelos jovens artistas que estão surgindo”, completou.
Mais uma vez a comunidade se fez presente e prestigiou esse momento tão marcante, organizado pela secretaria de Assistência Social e promovido pela Prefeitura de Uruçuca. A seguir, a cobertura fotográfica do evento.

Manoel Chaves Neto: “O cinema consolida o Shopping Jequitibá como centro de lazer no Sul da Bahia”


O Shopping Jequitibá vive uma virada de ano especial, com grandes expectativas para 2020. A implantação da segunda etapa de ampliação, que trouxe lojas-âncora como Casas Bahia e Kalunga, e implantação do cinema Cinemark, nesta semana, são marcos na história do empreendimento fruto do espírito visionário e arrojado de Helenilson Chaves e  consolidado por seu filho e atual diretor, Manoel Chaves Neto.

Nesta entrevista, Manoel Chaves Neto fala do impacto da chegada do cinema e das novas lojas, dos novos empreendimentos que serão inaugurados e de seu otimismo com o novo momento econômico vivido pelo Sul da Bahia.

P-O que a inauguração do cinema representa para o Shopping Jequitibá?

Manoel Chaves Neto – Representa e consolida o retorno da cultura, lazer, entretenimento, encontros, emoções, diversão e sem dúvida muita alegria para todos do Sul da Bahia.

P-Qual a expectativa de fluxo de pessoas no shopping com a inauguração do cinema?

Manoel Chaves Neto ⁃ O mês de novembro já superou significativamente nossas expectativas, com um crescimento de 19% no fluxo de veículos e 31% no fluxo de pessoas, impactados pela inauguração de lojas âncora como Kalunga e Casas Bahia. Além disso, o tempo de permanência das pessoas no Jequitibá aumentou de forma relevante.

P-O cinema tem capacidade de expansão?

Manoel Chaves Neto ⁃ O cinema do Shopping Jequitibá vem com aproximadamente 750 lugares, tendo já um espaço assegurado para futura ampliação de pelo menos 450 lugares. Esta ampliação será regulada pelo mercado, a depender da demanda de público nas salas de exibição.

P-Você considera o Jequitibá um shopping com o seu mix completo?

Manoel Chaves Neto ⁃ Consideramos que o Shopping Jequitibá esteja atualmente com seu mix de lojas completo, atendendo uma demanda regional, levando ao empreendimento ter a característica de um Shopping  Dominante no Sul da Bahia.

P- Além da ampliação, quais as modificações e reformas realizadas no shopping?

Manoel Chaves Neto ⁃ Além da bela ampliação realizada no L2, contemplando um amplo espaço de convivência moderno, confortável e democrático, trouxemos diversas e novas operações para o mix do Jequitibá. Fizemos também, significativas interferências em todo mal/corredores do shopping, reforma completa da Praça de Alimentação e substituição de todo mobiliário.

P- Quais lojas ainda estão para serem inauguradas?

Manoel Chaves Neto – Para janeiro de 2020 teremos a Smart Fit  e a  ISE japonês e grelhados, em fevereiro a Meu Chapa e Nova Detalhes, ,em março a Natura e Alameda de Serviços, e em abril Vivara, Mariposa  e Nova Look.

P-  Ainda existe capacidade de ampliação  do Shopping?

Manoel Chaves Neto ⁃ O Shopping Jequitibá, após a implantação da ampliação passou a ter 29.700 m2 de ABL (Área Bruta Locável), 750 vagas de estacionamento, 143 operações, 680 assentos na praça de alimentação, e um cinema com 750 lugares. Sempre pensamos estrategicamente e de longo prazo no Shopping Jequitibá, pois hoje, já temos aprovado e com alvará em mãos, mais uma nova ampliação de mais 12.000 m2 de novas ABL, mais 400 vagas de estacionamento num deck park, ampliação de mais 600 lugares na praça de alimentação e mais duas salas de cinema. Entretanto, a data da concretização deste potencial será determinada pelo mercado e do nosso poder de consumo.

P- A Clínica Médica, já  anunciada, ainda vem para o Jequitibá?

Manoel Chaves Neto ⁃ A Clínica Médica e Diagnostica será uma realidade. O que ocorreu foi um atraso no processo de implantação, mas teremos uma clínica  mais completa, mais ampla e com muito mais opções de serviços e atendimentos.

P- Como foram as vendas do Black Friday? E a expectativa para as vendas de Natal?

Manoel Chaves Neto- As vendas do Black Friday foram excelentes, pois tivemos o fluxo de 7.684 veículos, aproximadamente 37.000 pessoas e uma venda no dia de R$6.200.000, fazendo com que, todos indicadores ficassem acima dos dois dígitos positivamente. E expectativa para o Natal é igualmente positiva, o que já pode ser verificado ao longo da semana.

P- Quais perspectiva para o Shopping Jequitibá nos próximos anos?

Manoel Chaves Neto – Não podemos falar de perspectiva do Shopping Jequitibá, sem falar no cenário macro e micro econômico. No cenário macro econômico, temos a  perspectiva   de crescimento do PIB em 2,25%, inflação abaixo do teto 3,60%,  taxa de juros no menor patamar histórico em 4,50%,  desemprego em 11,40% ainda num alto patamar, mas com expectativa de baixa,  aprovação das reformas tributárias, administrativas e política e a IBOVESPA no recorde histórico de 135.000 pontos.

Já no cenário micro econômico, temos a perspectiva,  maior atratividade de Itabuna, com advindo da Policlínica, Teatro, reforma do Centro de Cultura, faculdades públicas e privadas,  investimentos estruturantes realizado pelo Governo do Estado na infraestrutura do Sul da Bahia, com a construção da Barragem em Itapé, Ponte Ilhéus – Pontal, autorização da duplicação da rodovia Ilhéus – Itabuna, construção do Porto Sul, incentivo na cultura e cultivo do cacau na busca de novos nichos de mercado  com a produção de chocolate, implantação de gasoduto da “Bahia Gás” na porta de diversas empresas  e a Participação mais efetiva e dinâmica do empresariado e profissionais liberais regional nas entidades de classes e pretensões partidárias na busca de uma tribuna para ativamente representar os empreendedores que geram 70% dos postos de trabalho em nossa cidade.

Qual mensagem que você gostaria de deixar para 2020?

Manoel Chaves Neto ⁃ A mensagem que nós do Shopping Jequitibá deixamos para todos é de que usem e abusem do Jequitibá, ele é seu, pois realizamos com muita dedicação, amor e carinho todos estes investimentos e melhorias, pensando única e exclusivamente na nossa população do Sul da Bahia. Todo o nosso trabalho é focado em trazer o que há de melhor e mais modernos ao alcance democrático e sem distinção de todos 1.200.000 habitantes da nossa região. Desejo também, um Feliz Natal e 2020 com muita saúde, paz, alegria e muitas realizações.

Marcelo Ganem reúne convidados em Luau do Jequitibá


Marcelo Ganem

Sexta-feira, 13 de dezembro, noite de lua cheia, é uma data arrepiante no imaginário dos cinéfilos de plantão. No entanto, nesta noite que se aproxima, os arrepios serão de outra ordem: natureza, história, boa música, bom ambiente. Certamente, ingredientes perfeitos para os bons encontros. Localizado ao pé da Serra do Jequitibá, em Buerarema, o Aquarius Pesque receberá, a partir das 20 horas, show de Marcelo Ganem e convidados, em prol do Programa Germinar.

Como o nome sugere, a iniciativa é uma formação para indivíduos que buscam a transformação social em seu entorno. Naquela cidade, instituições como a Casa da Criança, o Instituto Macuco Jequitibá e a Loja Móveis São Jorge já foram atendidas por meio da consultoria desse projeto.

Inclusão e tecnologia

Os idealizadores deixam claro que o Germinar acredita na inclusão social e na fraternidade econômica. “Só assim, é possível atingir aqueles que mais precisam de emancipação, empoderamento”, argumentam sobre o programa, ganhador do Prêmio Tecnologia Social do Banco do Brasil, em 2014.

Nascida em Santa Luz, no sertão da Bahia, é uma formação ligada aos mais conceituados institutos sociais do planeta. Acontece hoje em todas as regiões do Brasil, na Argentina, no Chile e no México.

Além de Ganem, Claudia Ferreira, Lígia Callaz e Itassussi e banda presenteiam esta ação em um belo show. Toda a renda será revertida para o Programa Germinar, que abrirá nova turma no próximo ano. “Venha se encantar com a gente!”, convidam os artistas.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone/WhatsApp (73) 98123-0802.

Festival de Teatro do Interior da Bahia abre inscrições


Estão abertas as inscrições para a 4ª Festival de Teatro do Interior da Bahia. Companhias, produtoras, grupos ou artista independente, titular de um espetáculo teatral do interior, podem se inscrever por meio do formulário online no link

https://forms.gle/rGngDMUF3M3AJACX6 até o dia 30 de dezembro de 2019. As 12 montagens selecionadas serão divulgadas até o dia 15 de janeiro de 2020 nas redes sociais do festival e imprensa.

A partir daí, os 12 espetáculos irão integrar o Festival propriamente dito, que acontece em três cidades baianas entre os meses de fevereiro e março. A curadoria do evento será responsável por convidar mais duas montagens das cidades-sede do projeto para participar da programação, que inclui também mesas redondas, palestras e oficinas.

Cada montagem contemplada se apresentará duas vezes. As cinco melhores serão indicadas ao mais prestigiado prêmio do teatro baiano, o Prêmio Braskem de Teatro, na categoria Espetáculo do Interior da Bahia. Idealizada em 2015, junto com a primeira edição do Festival de Teatro do Interior, a categoria tem o objetivo de valorizar, reconhecer e premiar a produção teatral do estado, abrindo espaço para o surgimento de novos talentos.

4º Festival de Teatro do Interior da Bahia tem realização da Polo Cultural, marketing cultural da Caderno 2 Produções, patrocínio da Braskem e do Governo do Estado da Bahia por meio do Fazcultura. O edital da seleção para o Festival pode ser solicitado pelo email [email protected]

Sobre a Braskem

Os 8 mil Integrantes da Braskem se empenham todos os dias para melhorar a vida das pessoas por meio de soluções sustentáveis da química e do plástico, engajados na cadeia de valor para o fortalecimento da Economia Circular. Com 41 unidades industriais no Brasil, EUA, México e Alemanha e receita líquida de R$ 58 bilhões (US$ 15,8 milhões), a Braskem possui produção anual de mais de 20 milhões de toneladas de resinas plásticas e produtos químicos e exporta para Clientes em aproximadamente 100 países.

FAZCULTURA – Parceria entre a SecultBA e a Secretaria da Fazenda (Sefaz), o mecanismo integra o Sistema Estadual de Fomento à Cultura, composto também pelo Fundo de Cultura da Bahia (FCBA). O objetivo é promover ações de patrocínio cultural por meio de renúncia fiscal, contribuindo para estimular o desenvolvimento cultural da Bahia, ao tempo em que possibilita às empresas patrocinadoras associar sua imagem diretamente às ações culturais que considerem mais adequadas, levando em consideração que esse tipo de patrocínio conta atualmente com um expressivo apoio da opinião pública.

Veja as primeiras imagens do cinema do shopping de Itabuna


Está ficando lindo! Aliás, está lindo, pois as obras praticamente já acabaram. Dentro dos próximos dias, portanto, Itabuna terá o seu cinema. A contagem repressiva para a inauguração foi lançada.

Ao Diário Bahia/revista Bellas, o empresário Neto Chaves, diretor do Shopping Jequitibá, informou que até o dia 19 deste mês tudo estará pronto. E, finalmente, o espaço de cultura e lazer estará à disposição da comunidade regional.

A implantação do cinema faz parte do projeto de ampliação do shopping itabunense, que, recentemente, passou por uma reforma completa. Recebeu, inclusive, novas lojas.

 

 

ESPETÁCULO “QUEBRA NOZES E OS QUATRO REINOS” NO TEATRO CASTRO ALVES


Em um momento de comemoração pelos 35 anos de atividade, a Etudes Escola de Ballet apresentou o espetáculo “Quebra Nozes e os Quatro Reinos”, na sala principal do Teatro Castro Alves, em Salvador, no último domingo (1º de dezembro). A apresentação, inspirada no clássico da Disney, ganhou uma leitura especial baseada na história do filme homônimo, lançado em 2018. Este ano, a escola convidada que também teve seus alunos participando do evento foi a Academia de Ballet da Bahia.

O espetáculo musical narrou a história de Clara, uma jovem independente, que perde a única chave mágica capaz de abrir um presente de valor incalculável dado por seu padrinho. Safa na solução de problemas, ela decide então iniciar uma jornada de resgate que a leva pelo Reino dos Doces, o Reino das Neves, o Reino das Flores e o sinistro Quarto Reino. Tudo isso, com encanto do estilo de dança mais sofisticado do mundo, mesclando modalidades que atravessam gerações.

A Etudes Escola de Ballet

A inspiração para a identidade da Etudes Escola de Ballet veio da palavra francesa “Étude”, que significa estudo. Muitas nomenclaturas dos movimentos do Ballet são de origem francesa, que traz naturalmente um conceito de sofisticação aliado a atividade da escola. A escola tem sua sede localizada no bairro da Graça e filial no Horto Florestal.

A gestão da escola encontra-se respaldada na expertise artística e o longo envolvimento com a arte da bailarina Suzana Rusch, sua fundadora, em conjunto com suas filhas TissianaErica e Priscila, que hoje estão à frente do empreendimento. A Etudes chega aos seus 35 anos desenvolvendo um trabalho sólido, fiel a sua história, sempre inovando e com uma visão atenta aos novos cenários do futuro.

 

Itabuna: Rota sedia última fase do concurso de redação Lápis na Mão


Ângela Muniz, Luana Barbosa, Roger Sarmento e Thayana Fontes, da TV Santa Cruz, Jaciara Santos e Tony Carvalho, da Rota, e o cinegrafista Marcelino Silva, da TV Santa Cruz

A última fase do concurso de redação Lápis na Mão, promovido pela TV Santa Cruz, foi realizada nesta segunda-feira, 18 de novembro, na Sala de Treinamento da Rota Transportes, uma das empresas patrocinadoras do projeto, em Itabuna. Cerca de 30 estudantes do ensino fundamental, ensino médio e do EJA, de vários municípios da região, classificados na primeira fase, fizeram a redação final válida para a premiação dos melhores trabalhos, que acontecerá no próximo dia 27, no auditório do centro de arte e cultura da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC).

Os estudantes foram recepcionados pela coordenadora de Recursos Humanos da Rota, Jaciara Santos, as psicólogas Ivana Almeida, Luísa Alves e Stéfane Pereira, e a supervisora de Marketing da TV Santa Cruz, Luana Barbosa, Thayana Fontes, Ângela Muniz, o repórter Roger Sarmento e Marcelino Silva. Em sua décima edição, o Projeto Lápis na Mão tem como objetivo incentivar o hábito da leitura, da escrita e do exercício da criatividade (desenho), entre alunos de escolas públicas e privadas das regiões Sul e Extremo Sul da Bahia. O concurso de redação é voltado para o Ensino Fundamental II, Ensino Médio e EJA (Educação de Jovens e Adultos) e o de desenho para estudantes do Ensino Infantil e Fundamental I. Este ano, o tema abordado foi “Leituras e Mídias: Portais para a paz”.

A Rota Transportes, que integra o Grupo Brasileiro, é a única empresa que garante patrocínio ao projeto desde a primeira edição em 2009. Segundo a diretora de Desenvolvimento da Rota, Elaine Carletto, a proposta de incentivo à leitura e à escrita de forma integrada, no alcance de toda a região, fundamenta o apoio da empresa que acredita na educação como suporte para o desenvolvimento da sociedade.

Além disso, a empresa fornece todo o apoio logístico na área de transporte em todas as fases do projeto, com o acompanhamento do assistente de Marketing do Grupo Brasileiro, Antonio Carvalho. Na programação deste ano, por exemplo, o subprojeto A Leitura vai à Praça foi realizado, durante o mês de outubro, nas cidades de Camacan, Buerarema, Itacaré, Itabuna, Uruçuca, Ubaitaba e Ilhéus.

Finalistas – A redação final foi realizada sob a supervisão da professora Marizete Silva Souza, do Departamento de Letras e Artes da UESC, instituição parceira do evento, que apresentou o tema surpresa “Likes e deslikes, caminhos para a paz”, baseado na temática central. Antes do início da prova, como incentivo aos participantes, a professora disse “A gente está construindo uma trajetória, esse é o primeiro passo da nossa caminhada, que não pode parar por aqui. Se você hoje chegou até este momento, você é promissor, não só para o prêmio, mas para continuar sendo um excelente leitor e para se tornar com o exercício da escrita cotidiana um excelente escritor, de narrativas, de jornalismo, do que quer que seja, mas um excelente tradutor dessa experiência que existe em sua casa e em sua comunidade.”

Participaram os classificados na categoria Ensino Fundamental II, das escolas Curumin, Galileu, Jorge Amado e Escola Municipal Margarida Pereira; de Itabuna; Colégio Estadual Moysés Bohana e Escola Municipal de Castelo Novo, de Ilhéus; Centro de Ensino Ana Viana, de Camacã; e Centro Educacional Municipal de Piragi, de Itamaraju.

Na categoria Ensino Médio, os classificados nos colégios Galileu, Batista, Geórgia, CETEP do Litoral Sul II e Centro Integrado Oscar Marinho Falcão, de Itabuna; Colégio Estadual Moysés Bohana, IFBa e Sesi, de Ilhéus; e Centro de Ensino Ana Viana, de Camacã. E na categoria EJA, aluno do CETEP do Litoral Sul II, Colégio Estadual e Colégio Estadual Félix Mendonça, de Itabuna; escolas Municipal Osvaldo Almeida e Tancredo Neves, de Itamaraju.

Os alunos finalistas acompanhados por seus pais, professores, coordenadores e diretores das instituições de ensino participaram de um café da manhã oferecido pela Rota e, em seguida, receberam de brinde da empresa uma camiseta com o slogan “Paz e [email protected]ção – conectados no caminho da transformação” para acesso ao local da prova.

A coordenadora pedagógica do Colégio Estadual Moisés Bohana, Andréa Ribeiro, de Ilhéus, vê o projeto como um instrumento importante em relação ao fomento à leitura e à produção escrita no contexto de influência das tecnologias atuais. Ela informou que o Lápis na Mão integra o projeto pedagógico da escola e que os alunos que não chegaram à final participam de um evento interno que proporciona outras premiações.

A diretora do Colégio Estadual Félix Mendonça, Rosemeire Guerra, de Itabuna, afirmou que sua escola participa de todas as edições do projeto. “O Lápis na Mão é um instrumento a mais no reforço à leitura e permite que o aluno se posicione de forma crítica e criativa. Nós o incluímos no projeto pedagógico da escola por entendermos que a leitura não pertence apenas à área de Linguagens, já que ela fundamenta todas as áreas do conhecimento”, acrescentou.

Anselmo Luís Silva de Góes, pai de Felipe, 12 anos, do Colégio Curumim, considera que o projeto é de grande valor para o conhecimento e a cultura dos jovens, além de ser muito gratificante “ver nossos filhos participando de um evento como esse e saber que o conhecimento deles está sendo enriquecido”.

Para Juelene Pereira da Silva, mãe de Arthur, 13 anos, da Escola Municipal de Castelo Novo, na zona rural de Ilhéus, em primeiro lugar está o incentivo, “porque a gente do campo fica lá escondida e quando aparece esse concurso desperta o jovem rural. Geralmente, esses eventos atingem mais a cidade. É necessário contemplar a população do campo, que precisa muito dessa integração”, salientou. A seguir, as fotos do evento.

2ª Feira Popular do livro em Itabuna é adiada e terá início dia 7 de novembro


Foi adiada para o dia 7 de novembro, a abertura da 2ª Feira Popular do Livro em Itabuna. O projeto de incentivo à cultura, ao conhecimento e à leitura reúne mais de 3 mil obras catalogadas, e os exemplares serão vendidos a população por valores acessíveis, com descontos que variam de 50% a 80% com relação ao preço de mercado.

O projeto, que conta com apoio da Prefeitura Municipal de Itabuna, por meio da Diretoria de Turismo da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc), ficará até o dia 30 de novembro, na Praça Camacan – Centro, das 10h às 21h.

Segundo o diretor de Turismo da Ficc, Ari Rodrigues, a Feira Popular do Livro “é uma oportunidade para a população do município adquirir grandes obras e se aproximar da cultura literária”, afirmou. Ele revelou, ainda, que o período do evento poderá ser prorrogado, “como no caso do município de Porto Seguro”, ressaltou. Em virtude do sucesso do projeto na cidade do extremo sul, que implicou na data inicial da Feira em Itabuna.

Os visitantes encontrarão obras da literatura brasileira e estrangeira, biografias, títulos de filosofia e psicologia, história, autoajuda, empreendedorismo, além de livros voltados para estudantes dos cursos de inglês e desenho, de culinária, histórias em quadrinhos e os mais variados best sellers.

Veja a programação do festival de dança nacional de Ilhéus e Itacaré


Desta segunda-feira (4) até domingo (10), o Sul da Bahia recebe o 8º Festival de Dança Itacaré, um dos mais importantes encontros da dança contemporânea brasileira. A programação é gratuita e estará disponível em vários espaços de Ilhéus e Itacaré.

São oficinas, espetáculos, palestras e lançamento de livro com a participação de artistas e grupos da Bahia, São Paulo, Ceará, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Maranhão, Piauí, Pernambuco, Paraná, Alagoas, Amazonas, Goiás e Rio Grande do Norte.

As atividades de Ilhéus acontecem na Tenda Teatro Popular, Academia de Letras e Arrisca Cia de Dança. Em Itacaré, serão realizadas no Centro Cultural Porto de Trás, Estúdio Armondes, Casa Fluir, Passarela da Vila, Praia do Resende.

O Festival de Dança Itacaré tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia, apoio institucional da Casa Ver Arte, parceira da Funarte e realização Comunidade Tia Marita. Conta também com apoio de empresas, imprensa e parceiros institucionais locais.

Maiores informações podem ser obtidas pelo site https://festivaldedancaitacare.com.br/ ou pelo e-mail [email protected] .

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

04 e 05/11 (segunda e terça)

Oficina “Crítica-Etc e Outras Possibilidade de Ler/Ver uma Obra” – Carlinhos Santos (Caxias do Sul/RS). Academia de Letras de Ilhéus – – 09h às 13 h

Oficina “Danças Populares, Brinquedo de Gente Grande: Culturas Populares, Indígenas e Afro-brasileiras nos caminhos da Dança – Educação” – Denny Neves (Salvador/BA). Arrisca Cia de Dança – 14h às 18h

Vídeo-dança “Orixá Cafuzo e Outras Divind/A\Des” – Cia. Balé Baião (Itapioca/CE). Tenda Teatro Popular de Ilhéus  – 16h às 18h30

04/11 (segunda)

Espetáculo “Mistura Fina”  Augusto Soledade Brazzdance (Salvador/BA). Tenda Teatro Popular de Ilhéus – 19h

Espetáculo “Gente de Lá” – Wellington Gadelha/Plataforma Afrontamento (Fortaleza/CE). Tenda Teatro Popular de Ilhéus – 20h

05/11 (terça)

Espetáculo “Coisa é Tudo!” – Hibridus Dança (Ipatinga/MG). Tenda Teatro Popular de Ilhéus – 19h

Espetáculo “Líquidxs” – Coletiva Rachas (Ilhéus/BA). Tenda Teatro Popular de Ilhéus – 20h

06 e 07/11 (quarta e quinta)

Oficina “Comunicação em Dança Contemporânea com Luiz De Abreu: Práticas e Experiências Profissionais”. Casa Fluir – 09h às 13h

06 a 10/11 (quarta)

Vídeo-dança “Orixá Cafuzo e Outras Divind/A\Des” – Cia. Balé Baião (Itapioca/CE). Centro Cultural Porto de Trás -16h às 18h30

06/11 (quarta)

Espetáculo “Ajeum” – Dijalma Moura (SãoPaulo/SP). Centro Cultural Porto de Trás – 19h

Espetáculo “Gente de Lá” – Wellington Gadelha/Plataforma Afrontamento (Fortaleza/CE). Centro Cultural Porto de Trás – 20h

07 a 09/11 (quinta a sábado)

Oficina “Danças Populares, Brinquedo de Gente Grande: Cultuas Populares, Indígenas e Afro-brasileiras nos caminhos da Dança – Educação” – Denny Neves (Salvador/BA). Quadra da Pituba – 08h às 12h

07/11 (quinta)

Palestra dançada “Reinvenção do Corpo Ancestral na Cena Contemporânea” – Gerson Moreno (Itapioca/CE). Estúdio Armondes – 15h às 17h

Espetáculo “Coisa é Tudo!” – Hibridus Dança (Ipatinga/MG). Centro Cultural Porto de Trás – 19h

Espetáculo “A Coreógrafa” – Clarissa Sacchelli (São Paulo/SP). Centro Cultural Porto de Trás – 20h

08 e 09/11 (sexta e sábado)

Oficina “Fala-Corpo: O que quer e o que Pode essa tal Dramaturgia? –  Thereza Rocha. Estúdio Armondes – 14h30 às 17h30

08/11 (sexta)

Oficina Afro-Fusão – Augusto Soledade (Salvador/BA). Praia do Resende –

10h às 12h

Espetáculo “Aramimo” – CCP – Cia. do Curso Profissional da Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Salvador/BA). Centro Cultural Porto de Trás – 19h

Espetáculo “Apoena – Aquele que Vê Longe” – Francis Baiardi (Manaus/AM). Centro Cultural Porto de Trás – 20h

Espetáculo “Variação para Seis Temas” – Ricardo Alvarenga (Uberlândia/MG). Centro Cultural Porto de Trás – 20h40

09/11 (sábado)

Palestra “O Que é Dança Contemporânea?: Uma Aprendizagem e um Livro de Prazeres” – Thereza Rocha. Estúdio Armondes – 16h às 18h

Espetáculo “Sabe de Nada Inocente” – CCP – Cia. do Curso Profissional da Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Salvador/BA). Passarela da Vila – 17h30

Espetáculo “Vamos Pra Costa?” – Núcleo da Tribo (Itacaré/BA). Centro Cultural Porto de Trás – 19h

Espetáculo “Kilezuuummmm” – Edu O., João Rafael Neto e Thiago Cohen (Salvador/BA). Centro Cultural Porto de Trás – 20h

10/11 (domingo)

Espetáculo “Estio”- Nii Colaboratório (Salvador/BA). Centro Cultural Porto de Trás – 19h

Espetáculo “Bola de Fogo” – Fábio Osório Monteiro (Salvador/BA). Centro Cultural Porto de Trás – 19h