A menina que vendia laços


A gente sabe que transformar suas paixões em negócios nunca foi algo tão incomum, uns por destino, outros por habilidade e muitos por insistência. A fórmula, embora o empreendedorismo tenha suas regras, é o que menos importa nisso tudo. Encontrar o seu propósito de vida é o grande protagonista das salas terapêuticas, dos best-sellers e das recomendações dos profissionais de carreira. De uns anos para cá, o movimento é gigante!

No último mês conheci melhor doze histórias de vida na série de lives Manu Convida Mulheres (todas estão salvas no meu perfil no instagram @manuelaberbert, inclusive). Pontos comuns entre elas? O empoderamento, a citação do parceiro como grande incentivador e a paixão por algo ou alguma causa. Particularmente acho monótono e vazio uma vida sem grandes paixões, ainda que elas obedeçam aos ciclos do começo, meio e fim. Viver é ousar, hoje e sempre. (Amém!!!)

Mas o que eu quero contar neste texto é a história de uma mãe, fazedora de laços femininos, pequena na altura e grande na ousadia. Lais Palladino, psicóloga, se viu com muito mais tempo dentro de casa por conta da maternidade. Começou a fazer laços para sua filha e pouco tempo depois para as filhas das amigas, começando ali um pequeno e sutil negócio. Com dedicação, as possibilidades da internet e a profissionalização daquilo tudo, um dos fatos mais curiosos dessa história toda foi o aluguel de uma sala na Avenida Paulista, em São Paulo, para um Workshop de Laços.

Confesso que quando escutei essa passagem da sua história, um dos pensamentos que me veio à mente foi: “Quantas pessoas, homens e mulheres, não sonham em trabalhar em multinacionais para um dia ter a oportunidade de estar ali?!” Mas o poder das conexões é gigante, e a menina que fazia laços saiu de um pequeno atelier montado em casa, de uma cidade do interior do Sul da Bahia, com uma ousadia que só os maiores executivos do mundo tem, alugou uma sala no coração do país, para ensinar a outras mulheres (sim,suas turmas lotaram), que o produto delas pode até ser delicado, mas a coragem delas precisa ser gigante!


Manu Berbert é Publicitária e Especialista em Marketing de Conexões.

Recomendação de Mariana Benedito: “Se desligue um pouco. Se desconecte”.


Por Mariana Benedito

(Texto publicado pela autora em sua coluna no Diário Bahia).

Estamos cada vez mais conectados neste mundão virtual. Agora, durante a época de pandemia, então! Até porque a internet se transformou numa das principais ferramentas para a gente manter contato e proximidade com quem a gente ama, para manter a produtividade e os trabalhos funcionando e para se informar sobre o que acontece em nosso país e no mundo.

Mas repare, meu caro leitor, um movimento que eu percebi do lado de cá é que o desejo de me manter conectada estava despertando em mim um certo medo de perder alguma informação. Um desconforto em não participar de todos os grupos de WhatsApp e perder alguma conversa, alguma resenha, alguma interação. Justamente! O fato de a interação estar sendo feita, em grande parte, pelo contato em grupos virtuais, estava me deixando ansiosa a estar conectada vinte e quatro horas por dia. Repare que loucura!

Vou contar um caso para você, amado leitor. Dê um gole aí em seu chá – porque eu não tomo café e quero apresentar o mundo dos chás para todo mundo. Pois bem. Eu fazia parte de um grupo de WhatsApp que já não estava mantendo o foco inicial, muitas pessoas haviam chegado e aquele clima de intimidade de antes não existia mais. As brincadeiras e resenhas estavam caminhando para uma vertente que eu não concordava, que ia de encontro aos meus valores e quis sair do grupo porque já não via mais sentido naquilo tudo. Era só sair. Sim, eu sei. Mas eu fiquei adiando este simples ato porque eu estava receosa de perder o que acontecia ali. Consegue ver o paradoxo? Muito embora já não fizesse sentido para mim, eu tinha medo de estar perdendo algo. Agora durma com uma zuada dessa?

Uma grande amiga minha, verdadeira irmã, Juliana Pinheiro, que é praticamente coautora de vários artigos desta coluna porque nossas conversas são cheias de reflexões, insights e trocas valiosíssimas – além de bobagens, devaneios e risadas que é para manter o equilíbrio, não é não? – me enviou essa semana uma postagem de uma influencer falando sobre um conceito que, até então, eu não conhecia. Ela falava sobre o FoMO, uma sigla em inglês para o medo de estar perdendo algo. Fez todo o sentido! Agora veja, você que me lê aí do outro lado, até que ponto o nosso desejo por participar da vida online, estar conectado ao mundo virtual está nos colocando dependentes dessa interação?

Quantas vezes ao longo do dia a gente checa o Instagram, o WhatsApp, o Facebook para não perder nada do que está rolando por lá? Quanto a gente tem ficado com os olhos grudados no celular para não perder nenhum Stories ou para registrar tudo o que a gente faz e não ficar deslocado, um estranho no ninho? Quanto a gente tem buscado saber de tudo por medo de que os outros estejam mais inteirados que nós e ficar de fora?

Meu amado ser, a gente vem conversando bastante sobre humanidade aqui nesta coluna. Sobre normalizar comportamentos, emoções e aspectos naturais do SER humano. Pois então, não é possível participar de tudo, acompanhar tudo, ver tudo que acontece, saber de tudo sobre tudo. É humanamente impossível. Lidemos com essa realidade, pequeno unicórnio. E, meu querido leitor, se alienar um pouco é necessário. Se distanciar do bombardeio de informações é necessário. Colocar o foco em outras atividades é necessário. A interação é importante e saudável durante este período – e sempre! – mas colocar toda a nossa energia nisso, pende a balança para um lado só e o que a gente busca é o equilíbrio nesta corda bamba da vida, não é mesmo?

Sem contar que colocar toda a nossa atenção na timeline do Instagram, nos sites de notícias, nas conversas do WhatsApp nos distancia da coisa mais importante dessa vida: nós mesmos. Buscar saber de tudo ocupa o tempo para a gente sentir o que acontece dentro. Buscar se manter informado e conectado o tempo todo evita que a gente entre em contato com o tesouro mais valioso: os nossos sentimentos, emoções e sensações. O que a gente gosta, o que nos faz bem, o que nos nutre e alimenta, o que é essencial para nós.

A alienação é necessária também. Ficar offline também é saudável. Manter a nossa saúde mental e emocional é fundamental. Dar pausas é essencial.

Se desligue um pouco. Se desconecte.

Faça pelo menos o teste. Se permita a experiência para ver o que passa aí dentro.


* Psicanalista em formação; MBA Executivo em Negócios; Pós-Graduada em Administração Mercadológica; Consultora de Projetos da AM3–Consultoria e Assessoria.

E-mail: [email protected]

Pôr do Sol da Sapetinga oferece música e diversão no final de semana


O último domingo (19) em Ilhéus foi bem animado, isso porque muitas pessoas puderam apreciar mais um pôr do sol na Sapetinga, o mais famoso do Sul da Bahia. O evento ao ar livre, que se tornou um dos atrativos turísticos da cidade, ganhou mais brilho com a apresentação das bandas de rock Serial Beer e Carbono 14, uma mistura de boa música e clima favorável que enriqueceu ainda mais o fim de tarde.

O projeto Pôr do Sol da Sapetinga foi idealizado há dois anos pela Associação de Moradores do bairro, com vistas ao crescimento do local, buscando a promoção de eventos que levassem diversão à família, agregados a uma área de lazer e segurança. A iniciativa é realizada duas vezes ao mês e tem a proposta de misturar ritmos musicais como Rock, Pop, MPB, dentre outros.

Visitante de Itabuna, Mayana Morbec,  mencionou a importância de eventos culturais e parabenizou a Prefeitura de Ilhéus pelo apoio ao evento. “Essas programações gratuitas são interessantes e por meio delas temos acesso à cultura e à música. O evento cresceu com o apoio da Prefeitura e isso faz com que todos venham participar e desfrutar desse pôr do sol maravilhoso”, disse.

O ilheense Carlos Oliveira estava acompanhado de amigos para contemplar o momento. Na oportunidade, disse que a cultura faz bem para a alma, para o corpo e para a mente. “A gente se sente à vontade curtindo um bom som e admirando essa paisagem exuberante”, destacou.

Localizado no bairro Pontal, na zona sul da cidade, a enseada da Sapetinga preserva um acervo histórico valioso de biodiversidade para a região, e por isso é sempre o ponto de encontro de diferentes públicos e de preferências diversas, que vão desde um bate-papo com os amigos, até à prática de atividades físicas.

No Tarik, abre alas para o Carnaval Antecipado de Itabuna


Ó abre alas

Que eu quero passar

Ó abre alas
Que eu quero passar…

Quando fevereiro chegar, músicas como Ó Abre Alas, eternizada pela lendária Chiquinha Gonzaga, certamente vão mexer com o imaginário de quem for ao Bailinho Delux, no hotel Tarik, em Itabuna.

Mas apenas marchinhas farão parte da programação musical do evento? De forma alguma, responderá Betânia Macedo se alguém, por acaso, fizer tal pergunta a ela.

Duas atrações musicais, informa Betânia,  vão dar o tom da festa, com um repertório que, não há dúvidas, estará na expectativa de todos. E assim o bailinho de Carnaval fará a sua estréia com a sensação de quero mais.

A área externa do Tarik receberá decoração especial de forma a deixar os foliões no clima da festa. Haverá também uma praça de alimentação para que ninguém perca a oportunidade de restaurar as energias.

Quanto ao traje a ser usado na festa, Betânia Macedo diz que cai bem adereços de carnaval tipo máscaras, passadeiras, chapéus, muito brilho e purpurina para “entrar no clima”.

Betânia é do tipo de profissional de Marketing que está sempre criando coisas. E o bailinho, programado para o dia 6, véspera do Carnaval Antecipado de Itabuna, é a novidade do momento.

Tuca Fernandes comanda trio em Porto Seguro e faz a festa no “Ê Saudade” em Salvador


Sol, praia e música boa com Tuca Fernandes em Porto Seguro! Assim será a mistura neste sábado, dia 04 de janeiro, na Passarela do Descobrimento, em uma das cidades mais procuradas do extremo sul do estado.

O cantor baiano comandará a festa de cima do trio elétrico e promete sacudir o público por lá. Já no domingo, dia 05, o Tuca retorna para Salvador, onde anima a terceira edição do projeto “Ê Saudade”, que acontece no Heliponto do Clube Espanhol.

Por lá, Tuca promete muita agitação e o melhor da música baiana, com repertório para não deixar ninguém parado! A diversão começa a partir das 17 horas, e contará com convidados para lá de especiais e show de abertura da banda Gela Samba.

Para os shows, Tuca vai reunir clássicos dos seus mais de 20 anos de carreira; e também, grandes hits que marcam a trajetória do Axé. “O agito vai ser a mil. Vamos começar o ano com pé direito e esquentar ainda mais o clima das cidades!”, disse Tuca.

As principais tendências da moda praia 2020


Assim como no fast fashion a moda praia também segue tendências e diferente das outras temporadas a estação mais quente do ano terá uma pegada mais minimalista. Entre maiôs, animal print e recortes diferenciados, as peças terão como chave as trends que conquistaram às fashionista ao longo do ano.
Arianny Vianna, CEO da DLK aponta que as peças preferida do verão virão cheias de cores fantasia e alegres. Confira!

Aposte nos maiôs

A peça voltou com tudo e vem sendo a escolha de quem procura estilo e conforto mesmo quando se está na praia. Se antes o maiô era limitado e popular apenas entre as mulheres que se consideravam acima do peso, usada uma forma de esconder a ditas “gordurinha. “O maiô se tornou uma peça universal e que atende a todos os tipos de  corpo e isso contribuiu para que o mercado trabalhasse em uma repaginada  da peça que agora vem com opções de modelagem”, aponta Arianny.

Animal Print

Estampas de onça, leopardo, cobra e zebra continuam em alta para o verão 2020. Os biquínis nessa pegada tendem a ganhar sofisticação e um toque de sensualidade e além das tradicionais combinações de estampa única, também vale mesclar estampas de animal print no mesmo look praia.

Escolha o Ripple para o bumbum no lugar

Esse é aquele modelo de biquíni que garante o efeito do bumbum levantado, devido ao tecido franzido e a modelagem do próprio biquíni. O que garante mais tranquilidade para mulheres que não tem tanto glúteo, além disso ele consegue esconder aquelas gordurinhas que podem te incomodar nesta região e deixa a silhueta mais fina.

Mansão onde Neymar vai passar o réveillon em Barra Grande


Quer ostentação? Tome-lhe ostentação! Pois é, o craque Neymar coçou o bolso bem lá no fundo e pagou boa grana ao publicitário Duda Mendonça pelo aluguel de uma mansão em Maraú, no sul da Bahia.
Quem conhece o imóvel, não tem dúvida: é maior do que certos resorts famosos naquela região, um dos destinos turísticos mais procurados no Verão brasileiro.
Neymar, segundo assessores, pretende passar quatro dias na mansão. Estará em companhia, provavelmente, do surfista Gabriel Medina, que também esteve lá no ano passado.

Itacaré realiza o Cajueiro Fest com Sinho Ferrari e atrações regionais


Considerado já uma tradição de Itacaré, será realizado neste final de semana, dias 28 e 29, o Cajueiro Fest, um evento que contará com uma programação religiosa e também shows com artistas regionais, a exemplo de Sinho Ferrari, JP no Capricho, Kuarto Light, Banda Amassa e Luciano Cruz. A realização e da Prefeitura de Itacaré, com o apoio do vereador Milton Ramos. O evento acontecerá na comunidade do Cajueiro, zona rural de Itacaré, e faz parte do encerramento dos festejos em louvor a Nossa Senhora da Conceição, padroeira da localidade.

De acordo com a programação, neste sábado, dia 28 de dezembro, se apresentarão no palco do Cajueiro Fest as Bandas Kuarto Light, Luciano Crus o Miseravinho e JP no Capricho. Já no dia 29 a festa continua com as bandas A Massa e Sinho Ferrari. A festa conta ainda com uma programação religiosa em louvor a Nossa Senhora da Conceição.

De acordo com o prefeito de Itacaré, o objetivo é fazer uma grande festa para as comemorações religiosas, que já virou uma tradição do local, e ao mesmo tempo levar alegria, lazer e entretenimento para a comunidade do local e adjacências.

80 novos ônibus reforçam a frota do Grupo Brasileiro



O Grupo Brasileiro renova a sua frota de ônibus com a aquisição de 80 modernos veículos, com o objetivo de proporcionar mais conforto e segurança ao serviço de transporte rodoviário de passageiros prestado pelas empresas Cidade Sol, Expresso Brasileiro e Rota Transportes. A nova frota disponibilizada à população neste final de ano, começa a operar em diversas linhas da Bahia e dos estados de Sergipe, Alagoas, Paraíba e Minas Gerais.

Há 40 anos na área do transporte de passageiros, o Grupo Brasileiro tem procurado inovar a gestão de suas empresas, qualificadas com a Certificação ISO 9001, gerar empregos, aprimorar os recursos humanos e contribuir com o desenvolvimento das regiões onde atua, com foco na responsabilidade social.

Para o diretor-executivo do Grupo, Paulo Carletto, a renovação responde ao compromisso mantido com as instituições governamentais e sociais, e com os clientes, de modo geral, de manter a qualidade dos serviços prestados. “Apesar das oscilações da economia e da concorrência desleal, temos envidado esforços para modernização da frota em favorecimento ao melhor conforto dos passageiros, na inovação tecnológica e melhoria no atendimento ao cliente”, afirma Carletto.

Melhores carros

Os novos veículos adquiridos pelo Grupo Brasileiro têm chassis da Mercedes-Benz, com motores de baixa emissão de ruídos e poluentes, e são equipados com o freio motor auxiliar Top Brake conjugado com o sistema de freio motor convencional.

Os ônibus rodoviários possuem ainda sistema antibloqueio de freios ABS, que mantém o veículo estável e em condições de dirigibilidade em situações críticas em frenagens, e o avançado controle eletrônico de estabilidade, que garante excelente nível de conforto e é considerado por especialistas como a maior inovação de segurança em carros depois do cinto de segurança.

Os modelos executivos New G7, desenvolvidos pela Marcopolo com alto padrão de comodidade, beleza e sofisticação, estão equipados com ar condicionado, poltronas com mais espaço entre elas, descanso de pernas, recipiente para água mineral, porta-celular e sistema de monitoramento por GPS, com quatro câmeras.

Os clientes que embarcam nos veículos da nova frota têm à sua disposição sinal wi-fi para internet e o sistema de entretenimento a bordo, Divertti, que permite acesso a filmes, séries e músicas diretamente do celular, tablet e notebook, e carregador de celular individual em todas as poltronas, que agregam mais conforto e conectividade aos passageiros.

 

ALEXSANDRA MOURA MENDES conquistas reconhecidas com escola e clínica de psicologia


O dia-a-dia como diretora da Escola Cultural de Itabuna e como psicóloga à frente da Clínica ÁPSI permite que Alexsandra Moura Mendes conduza uma troca de experiências da qual ela muito se orgulha. Coordenadora de projetos pedagógicos e de eventos escolares, tem um percurso de duas décadas dedicadas à missão de contribuir com a educação de crianças.

A busca constante, como faz questão de frisar, é para “oferecer um espaço repleto de possibilidades de aprendizado e, principalmente, de profundo respeito à infância, propiciando vivências significativas”.

Para resultados sempre reconhecidos, não abre mão de um norte: “desenvolvimento da cidadania, tornando o ato de conhecer criativo, com autonomia, liberdade e, sobretudo, responsabilidade”.

Alexsandra Moura Mendes é especialista em Psicopatologia Clínica e em Neuropsicologia; pós-graduanda em Transtorno do Espectro do Autismo, Psicopedagogia e mestranda em Psicologia Clínica e de Aconselhamento na Universidade Autónoma de Lisboa.

A Escola Cultural de Itabuna está situada à Travessa Ana Francisca, 119, Bairro Santo Antônio, Itabuna. Telefones: (73) 3211-3739 e 98127-2335.

Já a ÁPSI Clínica de Psicologia e Consultoria, também em Itabuna, fica no Edifício Trade Center, sala 612, bairro Banco Raso. Telefone: (73) 98833-1490.