Itabuna ganha o Cabelon Beauty Studio


Se você ainda não foi ao Cabelon Beauty Studio, não sabe o que está perdendo! Inaugurado em julho, um espaço feminino que está mexendo, literalmente, com a cabeça da mulherada!

A versão feminina do famoso e disputado Bigodon chegou revolucionando as mulheres de Itabuna e região. Num ambiente muito elegante, o espaço para cuidados de beleza feminina é amplo, bem iluminado e cheio de novidades. Além dos serviços comuns de um salão, como serviços para os cabelos e unhas, o Cabelon oferece às suas clientes profissionais renomados de estética, com massagens que vão desde a relaxante até a famosa criolipólise, aquela que congela as gordurinhas da mulherada e é tendência no mundo todo.

A Sala da Noiva é um show à parte. Ambiente exclusivo, com atendimento próprio, tudo pensado para tornar o grande dia da mulher ainda mais especial. Banheira para banho relaxante e muitas fotos (todo mundo gosta, né, mores?), banheiro próprio e outros detalhes que só indo para saber. Não vai casar por agora, mas quer ter um dia de diva e fazer umas fotos maravilhosas? Marque também! Toda mulher merece se sentir poderosíssima naquela sala!

Tão esperado quanto o Bigodon, o Cabelon inova no serviço de café e bar. Na sala de espera, você pode tomar um café, um espumante, ou ainda pedir um choppinho. Você deseja, e o Cabelon realiza!

O Cabelon fica na Avenida Firmino Alves, número 94, no primeiro andar. Abre às 9h da manhã e só fecha quando a última cliente sai, facilitando inclusive a vida das mulheres que trabalham o dia todo e só poder se arrumar depois do expediente!

 

Tinta usada para colorir os cabelos não pode ser usada nas sobrancelhas


Foto Divulgação Black Comunicação

Muitas pessoas gostam de mudar a cor dos cabelos, mas algumas esquecem na hora de mudar o visual é das sobrancelhas.Com isso, muitas vezes, se perde a naturalidade. Mas é preciso alguns cuidados. Segundo Jane Muniz, cabeleireira e mestre em visagismo facial não pode usar a mesma tintura no processo da mudança.

“Os fios das sobrancelhas possuem espessuras distintas dos fios dos cabelos.  Existe uma tinta apropriada para colorir os pelos das sobrancelhas. A tinta para sobrancelha atende protocolos específicos que entende a especificidade da área de atuação quando nos referimos aos pelos do e a pele do rosto”, explica a fundadora do Spa das Sobrancelhas.

A maior referência em design de sobrancelhas explica que o tempo para colorir ou descolorir as sobrancelhas também é diferente dos cabelos:

O tempo de ação do produto na sobrancelha é de no máximo 15 minutos, podendo ser retirado antes se o pelo colorir em menos tempo. É importante acompanhar a reação do pelo durante o processo para entender as diferentes necessidades, tais como: intensidade da cor, altura de tom e cobertura de pelos brancos”.

O tempo de duração do resultado da coloração é de até 30 dias, dependendo do pelo e dos produtos que você passa na pele. “O que ocorre é o crescimento do fio a necessidade de retoque a medida que cresce. Muitos acreditam que os pelos das sobrancelhas, cílios ou qualquer outro pelo do corpo estão sempre do mesmo  tamanho porque  não crescem,  enganam-se, os pelos  estão  em constante  crescimento sempre se renovando. Temos está impressão de estarem sempre do mesmo tamanho, pois as pontas são menos queratinizados em relação ao cabelo tendo duas pontas extremamente finas e translúcidas que se desfazem sem que percebamos permitindo. Assim fica uma ilusão dos fios serem sempre os mesmos”, afirma a empreendedora que criou o conceito de embelezamento do olhar e revela que as indicações para colorir os pelos da sobrancelha vão além da mudança da cor dos cabelos.

“A coloração dá a impressão de volume, com resultado natural, já que os pelos mais claros e mais finos ficam mais visíveis. Em geral, os homens e mulheres procuram para colorir os pelos brancos. É um excelente serviço para valorizar ainda mais o olhar desde que orientado por um profissional que atua dentro dos conceitos de visagismo”.

Cuidados após a coloração

“Sabemos que todo cuidado com a sobrancelha é necessário independente da transformação que os fios passem. Além de todos os benefícios do nutrifix que nutri, hidrata e fortalece o pelo, dando um aspecto saudável. Este produto considerado  o anjo da guarda das sobrancelhas  as mantém penteadas e  disciplinadas o dia  inteiro”, finaliza a empresária.

Transição capilar: do resgate da identidade ao empoderamento


 

Texto: Evellin Portugal

Fotos: Ingrid Rísia Fotografia

Durante muito tempo, eles foram chamados de “ruins” e passavam por tratamentos químicos, como alisamentos definitivos e progressivos. Mas, de um tempo pra cá, os cabelos cacheados e crespos têm recebido uma atenção especial e se destacado cada vez mais. Hoje, eles são sinônimos de orgulho, aceitação, atitude e estilo.

2 2

Em todos os lugares é possível encontrar mulheres que estão em fase de ou já concluíram a chamada transição capilar. Neste processo, que inclui a quebra de padrões impostos pela sociedade, as partes alisadas são cortadas, dando espaço ao cabelo natural. E, muito mais do que a recuperação dos fios, esse movimento garante o resgate da identidade e o aumento da autoestima.

Assumir os cachos ou o black power (poder negro), no entanto, não é apenas uma questão estética, mas algo que melhora a saúde dos cabelos. Foi pensando nisso que a administradora Andressa Ferreira, 23 anos, decidiu mudar.

Em entrevista à revista Bellas, a jovem itabunense conta que começou a alisar o cabelo ainda na infância. “Eu achava que só estaria bonita com o cabelo liso. Queria soltá-lo, como minhas amiguinhas do colégio usavam. Antes de alisar, usava sempre preso, trançado”, lembra.

Ela afirma que abusou do secador e prancha dos sete aos 22 anos, o que danificou os fios, deixando-os opacos e quebradiços. Insatisfeita com a (falta de) saúde capilar, Andressa começou a pesquisar sobre o assunto em sites e nas redes sociais. “Entendi que o processo de melhoria teria maiores resultados sem a utilização de química. Então, passei a me enxergar de outra forma e decidi fazer a transição. Somente depois comuniquei ao meu esposo, família e amigas”, relata.

A moça também se inspirou na irmã mais nova, Amanda Santos, que já havia iniciado a transição cerca de dois anos antes. Entretanto, diferente da irmã, que fez o big chop (grande corte) e passou a máquina 1 na cabeça, Andressa optou pela texturização.

Seguindo uma rotina de tratamento, ela foi dando um aspecto cacheado às partes alisadas e cortando-as aos poucos, até deixar totalmente natural. “Meu maior incentivo era descobrir como meu cabelo realmente era e sempre olhava o relato de outras meninas e as comparações “before x after“. Hoje continuo com o cronograma capilar (hidratação, nutrição e reconstrução) de três em três dias e faço umectação quinzenalmente”, detalha.

Liberdade e poder

1 2De acordo com a administradora, assumir o cabelo liberta a beleza natural de cada pessoa. “Apesar de a mudança ser visível externamente, a maior mudança é interna. Particularmente, houve um reforço de identidade e valorização das minhas raízes, do povo africano, a trajetória de luta e afirmação”, revela.

Sentindo-se muito mais bonita e poderosa, ela é categórica ao afirmar que a transição foi a melhor escolha que fez: “Sei que tudo tem seu tempo, mas me arrependo de não ter decidido antes. Eu me sinto mais linda, confiante e empoderada”.

Ela ainda dá um conselho para as mulheres que estão pensando em iniciar ou que já estão em processo de mudança: “Persistam e sejam disciplinadas. Não há luta sem vitória. Vale muito a pena. E que a decisão não seja uma imposição da mídia, senão estaremos caindo na mesma cilada da ditadura do cabelo liso, mas que seja uma decisão particular”. E finaliza: “Tenha amor próprio, ame seu cabelo”.

Dicas

A Bellas lhe dá algumas dicas para que você passe pela transição capilar de uma maneira mais tranquila:

– Tenha paciência. Nos dias difíceis, lembre-se que a transição é apenas uma fase. Quando ela passar, o resultado vai ser maravilhoso! Este também é um período de autoconhecimento e aceitação;

– Procure relatos que ajudam a motivar. Com uma simples busca na internet, é possível encontrar uma infinidade de mulheres que encararam a transformação. Leia essas experiências e salve todas as informações possíveis;

– Mantenha hábitos saudáveis. Além da utilização de produtos apropriados para cada fase, a alimentação também influencia na saúde capilar. Ingerir todos os nutrientes necessários é tão importante quanto cuidar dos fios externamente;

– Abuse das texturizações. Existem inúmeras técnicas para estilizar a parte que ainda está alisada, como coquinhos, twists (entrelaçar duas mechas de cabelo, da raiz às pontas), bigudins, tranças, entre outras;

– Aposte nos acessórios. Faixas, turbantes, lenços, tiaras e bandanas são bem-vindos nesse período;

– Mude o foco. Se ainda não está se sentindo à vontade com o cabelo, invista na maquiagem, no look e, principalmente, no sorriso! Lembre-se de que não somos só um cabelo. Somos lindas como um todo.

O mercado de beleza e o desenvolvimento socioeconômico brasileiro


aae541_26fc461a9bad4eeea683a2fa86438b6e Juliana Frutuoso 

* por Juliana Frutuoso

 

Já faz um bom tempo que os cuidados com a beleza deixou de ser considerado algo supérfluo. Recentemente, uma pesquisa feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) apontou que 65,7% dos brasileiros concordam com a ideia de que se importar com a aparência é uma questão de necessidade, e não luxo. Sem contar que seis em cada dez entrevistados (62,7%) disseram ser pessoas vaidosas. Isso nos mostra que, cada vez mais, as pessoas estão preocupadas em cuidar da beleza e do bem-estar.

No entanto, quando falamos em cosméticos, não podemos deixar de destacar uma tendência que ganha força: o mercado de produtos feitos com matérias-primas naturais e orgânicas. De acordo com a pesquisa Barômetro da Biodiversidade, 89% dos brasileiros estão preocupados com as empresas que adotam boas práticas de acesso e uso dos insumos naturais, além de demonstraram interesse em ser informados sobre essas práticas – o levantamento foi realizado pela União para o BioComércio Ético (UEBT) e entrevistou 47 mil consumidores em 17 países, entre os anos de 2009 e 2015.

Todos esses números nos mostram que estamos falando de um mercado que passa por um grande processo de transformação, pois, mais do que eficiência, o consumidor de hoje em dia está interessado também na rastreabilidade do produto. Ou seja, ele busca informações sobre a cadeia produtiva. Isso porque, quando falamos de insumos naturais, em grande parte das vezes, a matéria-prima está ligada ao trabalho de pequenos agricultores orgânicos, que, em vez de desmatar, preservam os recursos da natureza e comercializam seus frutos e sementes às indústrias de beleza e cuidados pessoais.

Esse tipo de iniciativa tem como objetivo estimular o desenvolvimento socioeconômico, preservar o respeito à biodiversidade e garantir os investimentos na utilização consciente dos recursos da natureza. O resultado desse trabalho são opções naturais de conservantes, emulsificantes, emolientes, antioxidantes e clareadores, que, por serem livres de compostos químicos, não oferecem riscos à saúde.

Um exemplo é o óleo de pequi, famoso “ouro do cerrado”, que pode ser aplicado em produtos para os cuidados com os cabelos, como xampu, condicionador e leave-on. O fruto é rico em ácidos graxos oleicos, palmíticos e em provitamina A, propriedades capazes de garantir o controle dos cachos e a redução do frizz.

Já o óleo de pracaxi, originário da região amazônica, merece destaque por sua capacidade de auxiliar na redução da síntese de melanina, o que garante a diminuição da aparência de manchas, uniformiza a tonalidade e restaura a luminosidade original da pele. Seus benefícios fazem com que ele seja considerado um substituto natural do alfa-arbutin, ativo amplamente usado pela indústria e que pode apresentar efeitos colaterais indesejados, como sensibilização da pele, vermelhidão, intolerância à exposição solar, coceiras, desidratação e descamação. O óleo de pracaxi ainda possui benefícios anti-idade, pois estimula a produção de ácido hialurônico, polissacarídeo natural presente na pele humana com alta capacidade de retenção de água, garantindo elasticidade e viço à pele.

Esses são apenas alguns exemplos de como o mercado de cosméticos evoluiu para acompanhar o comportamento do consumidor, que está cada vez mais exigente e preocupado com os produtos que utilizam. Diante desse cenário, a tendência é que as opções naturais e orgânicas ganhem mais espaço, o que garantirá produtos seguros e da mais alta performance. Afinal, a beleza, a saúde e o bem-estar devem caminhar juntos.

* Juliana Frutuoso é Gerente de Negócios da Beraca, líder global no fornecimento de ingredientes naturais provenientes da biodiversidade brasileira para as indústrias de cosméticos, produtos farmacêuticos e cuidados pessoais.

 

Bahia pode se inscrever na 9ª edição do Concurso Moda Inclusiva


download

Já estão abertas as inscrições para a 9ª edição do Concurso Moda Inclusiva. Assim como a edição anterior, podem participar estudantes de cursos técnicos, universitários e profissionais das áreas de moda e saúde não só do Brasil, mas de todo o mundo. O concurso é uma iniciativa da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo e tem o objetivo de produzir looks para pessoas com deficiência. As inscrições são gratuitas e poderão ser realizadas no site http://modainclusiva.sedpcd.sp.gov.br/inscricao até o dia 15 de junho.

A ideia de tornar o Concurso Moda Inclusiva internacional surgiu da necessidade de convidar participantes de todo o mundo a compartilhar soluções inovadoras que podem contribuir no bem estar e na qualidade de vida das pessoas com deficiência, além de apresentar novos conceitos à moda.

Os 20 melhores trabalhos inscritos serão apoiados com tecido para a confecção das roupas e participarão do desfile final em um grande evento no final do ano, na capital paulista. Os três melhores colocados serão premiados.

O Brasil tem, hoje, cerca de 45 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência. Somente no Estado de São Paulo, esse contingente ultrapassa 9 milhões. Há um grande mercado de produtos e serviços para atender as demandas específicas desse segmento.

Flávia Alessandra rouba a cena durante evento


flavia-alessandra-rouba-a-cena-durante-evento-06

Flávia Alessandra | Crédito: Raphael Castello/AgNews

Nesta quarta-feira, 24, Flávia Alessandra prestigiou a 15º edição da Expo Abióptica, maior feira óptica da América Latina, no Transamérica Expo Center, em São paulo. Com um look poderoso, a atriz chamou a atenção dos fotógrafos e apresentou durante o evento sua nova linha de óculos. Veja as fotos:

A FÁBRICA LANÇA COLEÇÕES DIOR, JIMMY CHOO, GIVENCHY E FENDI NO SALVADOR SHOPPING


A rede de óticas A Fábrica, que tem lojas em Salvador e Aracaju, realizou o lançamento das novas coleções de óculos das marcas Dior, Jimmy Choo, Givenchy e Fendi, com coquetel no Salvador Shopping, ontem (24 de maio). O evento teve lista de convidados do promoter Ginno Larry e reuniu personalidades, artistas, bloggers e influenciadores digitais. Adelmo Casé apresentou um pocket show especial, com diversos hits da sua carreira e sucessos da MPB e a cantoraMillane Hora, da Timbalada, também marcou presença.

Dior, Jimmy Choo, Givenchy e Fendi formam o time de principais marcas que ditam as tendências em óculos no mundo, com modelos diversos, desde os ultra modernos e decorativistas aos mais clássicos e tradicionais. As grifes são queridinhas de artistas e personalidades de Hollywood e a cada temporada lançam estilos que se tornam desejo entre os fashionistas.

 

Outono/Inverno: Do azul do mar à sensualidade do vermelho, a ordem é ousar


2“…Ver na vida algum motivo pra sonhar. Ter um sonho todo azul. Azul da cor do mar…”. Essa música do saudoso Tim Maia bem que poderia ser o “hit” da moda no que diz respeito às novas tendências outono-inverno 2017. Quer arrasar nessa temporada? Então, o primeiro passo é acabar com o paradigma de que azul é “cor de menino” e apostar nos tons claros, escuros e até brilhantes.

Afinal, foram essas tonalidades que “desfilaram” em destaque nas passarelas da moda. E vamos combinar: já tinha passado da hora de a moda vir com leveza, trazendo um pouco de frescor e até luminosidade nas estações mais frias e cinzentas do ano.

Aquela ideia de que só podemos usar roupas escuras no outono-inverno ficou no passado ou, quem sabe, para os próximos anos, porque em 2017 você poderá abusar das tonalidades mais claras e ainda “passear” por aí com o violeta azulado. É uma mistura destes dois tons, para oferecer uma imagem leve e serena, como o mar, em dias de calmaria.

A cor da ousadia

Essa tonalidade é muito similar à influência da paleta de azuis, mas com um ligeiro toque que tende para o violeta. E mais: ainda é perfeita para combinar com cores mais vivas, como o púrpura, o vermelho, o vinho, entre outras. As cores vibrantes, como o vermelho, também estarão em alta no inverno.

As pessoas que gostam de realçar a beleza e potencializar sua personalidade vão poder ousar investindo na cor do “pecado”. E nada de pensar que essa tonalidade só será bem-vinda nos eventos formais. Esqueça! A ideia é inovar e nada mais perfeito que um modelito vermelho nos encontros informais.

Agora, diga aí, as próximas estações não estão com ar de ousadia? Isso é porque você ainda não sabe que o tom de grená, um rosa mais empoeirado, também emplacou nas passarelas e caiu no gosto dos estilistas. O grená consegue ressaltar a parte feminina, além de dar uma aparência retrô, que está mais na moda do que se imagina.

Já deu para perceber que ficar “fashion” no outono-inverno deste ano não será uma tarefa difícil. Pode ir tirando do guarda-roupa as peças guardadas da estação mais quente do ano, e entrar de cabeça, combinando cores e estilos.

E o cinza, que vem da temporada passada, continua com seu lugar garantido nas passarelas do bom gosto! O tom é sofisticado, contemporâneo e nunca sai de moda. Além disso, você pode dar o seu toque pessoal, adicionando algum detalhe de cor (pode ser na roupa ou na sua maquiagem). Se quiser customizar, está valendo. Mas sem exageros!

 Discrição e elegância

Pensa que já acabou? Conhece a warm taupe? Ela reúne diferentes tonalidades entre as cores terra, como o bege e o marrom, por exemplo. Os tons não têm um brilho excessivo, desta forma conseguirá um estilo neutro e elegante.

Quer ousar mais ainda e dar uma passadinha pela moda retrô dos anos 70 e 80? Então, aposte na cor mostarda. Pode misturar? Claro! Pode optar por um total look ou misturá-lo com cores da temporada, como o azul, o violeta, o cinza. Atreva-se!

O violeta também está na moda neste outono/inverno 2017. É uma cor perfeita para combinar com tons mais neutros, como cinzas, marrons ou pretos. Também é ideal para quem quer um look mais vivo e chamativo. Basta misturá-lo com vermelhos, rosas intensos, entre outros da mesma “família”.

Pelo jeito, o que vai ditar a regra mesmo nas próximas estações é a personalidade de cada um. Veja o que vem pela frente e tire suas próprias conclusões. A cor verde (isso mesmo!) é umas das tendências mais chamativas e diferentes desta temporada. O tom, que não costuma fazer parte dos looks, este ano ganhou espaço. O que vai estar mais na moda é uma tonalidade viva e cheia de luz, que dará um extra de intensidade e brilho ao seu visual.

Quanto aos estilos, os mais cotados para próxima temporada são: Puffer Jackets, sobreposição de vestido e t-shirt, gola alta, tendência militar.

3

Cores fortes e marcantes também nas maquiagens

Para completar o look perfeito, não podemos esquecer a maquiagem e os desfiles de moda já ditaram as próximas tendências nesse quesito. O nude, queridinho das temporadas anteriores, ficará um pouco para trás esse ano. Assim como nas roupas, a ousadia chega com tudo também nas maquiagens.

Uma das tendências para esse outono-inverno 2017, por exemplo, é a sombra bronze. Supersofisticado e elegante, esse tom vai permitir um pouco de brilho às suas produções de inverno. Os smokey eyes estão com tudo. Esse tipo de make proporciona um efeito escuro e esfumaçado, dando um ar de mistério e glamour. Mas vale prestar atenção nessa dica: ao optar pelos smokeys eyes nos olhos, procure usar um batom mais natural e discreto possível.

E por falar em batons, as tendências outono/inverno 2017 são os tons escuros e fortes. Desde o tom ameixa ao preto, essas são as cores que triunfarão na temporada. No entanto, é preciso ter cautela. Assim como no caso dos olhos pretos e boca natural, os lábios pintados de cores mais “poderosas” exigem olhos simples e discretos. E nunca esqueça: quando se trata de maquiagem, equilibrar as cores nunca é demais.

Ela também sabe ensinar


A cabeleireira Vânia Ceiffeur, que se destaca no La Luna pela competência e carinho com que trata os clientes do salão, compartilhou o seu know-how com alunas do Instituto Mix de Profissões, franquia de Ilhéus. Lá, durante alguns meses, ela mostrou talento na sala de aula, preparando futuras cabeleireiras. Em breve, teremos boas profissionais no mercado de trabalho, na área da beleza.

corsite

Carmen Steffens assina com elegância nova Coleção Primavera/Verão


 

O charme das próprias clientes deu o tom no desfile de lançamento da Coleção Primavera/Verão Carmen Steffens, na Maison mais elegante do Shopping Jequitibá, em Itabuna. A mulherada, recepcionada pelas empresárias Liane Silveira e Jaqueline Silveira, exibiu bolsas, sapatos e roupas capazes de abalar qualquer passarela.

As peças, com direito a todo o glamour que o brilho e as cores garantem, não deixam passar você despercebida jamais! Que o digam os vestidos recortados com tiras e correntes. Que tal um nude quase dourado? E estampas florais de puro bom gosto? O animal print continua reinando, hein? Aliás, como tem a assinatura “CS”, nem precisa muito detalhe. As fotos já falam por si.

Um delicioso coquetel deu sequência à noite de euforia geral, porque chegaram as novidades da Carmen Steffens. Ah! A loja da grife em Ilhéus também reuniu as clientes para apresentar a coleção. Sucesso total! Confira as imagens captadas pelos fotógrafos Eraldo Dantas e Thiago Novaes.