O sucesso da ilheense Elisa Oliveira na Bienal Internacional do Livro São Paulo


A educadora ilheense Elisa Oliveira, autora da coleção Convenção das Corujas, publicada pela Editus, editora da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), lançou a coleção infantojuvenil na Bienal Internacional do Livro São Paulo que é o maior evento nacional do setor editorial.

O lançamento aconteceu no domingo (03) no estande da Associação Brasileira das Editoras Universitárias (ABEU).

O trabalho lançado pela professora traz textos reflexivos e sensíveis sobre temas da filosofia e da atualidade.

“Os temas são uma provocação para sair do pensamento do senso comum para o pensamento filosófico. Nossa proposta é a formação de leitores críticos”, explica Elisa.

“Gostei muito dos temas e a proposta do trabalho porque tenho interesse no desenvolvimento do pensamento infantil”, comentou a estudante de pediatria Larissa Brandão.

“Estar presente no lançamento da coleção da amiga Elisa é mostrar para todos a importância da filosofia para as crianças e como o turismo pedagógico dialoga com a educação”, afirma Anna Lívia Ribeiro da agência de turismo Via Destino.

Elisa destaca, emocionada, que a participação na Bienal “foi um momento especial para celebrar a filosofia para crianças”.

Saiba o que vai rolar no Ticomia, em Ibicuí; festa será dia 25


Douradinho e Sara, produtores do Ticomia

A mais tradicional festa de camisa do São João da Bahia, o Forró Ticomia, recomeça em 2022 como a maior explosão junina de alegria do estado, no dia 25 de junho, após dois anos de distanciamento social causado pela pandemia da covid-19.

Esta edição, com o tema ReViva o Forró, reúne o melhor elenco de grandes atrações da música nordestina para fazer a alegria do Ticomia, que há 35 anos impulsiona o calendário do São João baiano: Dorgival Dantas, Vitor Fernandes, Tarcísio do Acordeon, Luan Estilizado, Jonas Esticado, Mastruz com Leite, Raí Saia Rodada, Lordão e Otávio Mateus. A expectativa é cerca de 11 horas de música e de muito entretenimento.

Como acontece ao longo dos anos, a festa será realizada na Fazenda El Dourado, a três quilômetros da cidade de Ibicuí – capital do São João da Bahia, a partir do meio-dia, com ampla área para estacionamento e o melhor serviço all inclusive do calendário junino, que disponibiliza cerveja, refrigerante, bebidas e comidas típicas e uma variedade de churrascos para os milhares de foliões. O espaço Ticomia contará com cenografia típica do São João, elementos do Nordeste e homenagem a Luiz Gonzaga.

A organização da festa – comandada pelo criador Douradinho, Sara e Raul Dourado – está ultimando todos os detalhes para que o Ticomia 2022 seja ainda maior que em anos anteriores. “Claro que este ano temos a saudade dos parceiros, amigos e de tantas pessoas que se foram por causa da crise sanitária da covid-19 e outras enfermidades. Ainda assim, nossa expectativa é de um evento de paz, alegria, de bons serviços e que mantenha a valorização do forró como o original ritmo da festa de São João”, afirma Douradinho.

Ele ressalta que o acesso à Fazenda El Dourado recebeu melhorias na infraestrutura, como forma de promover um fluxo de tráfego mais tranquilo. Entre elas, a construção e ampliação da ponte próxima ao local do evento, que, por vezes, causava engarrafamento no trecho não pavimentado da estrada. A obra foi feita pelo Governo do Estado.

Palcos – Os shows do Ticomia serão apresentados nos dois grandes palcos da Fazenda El Dourado, que foram reformados e contam com nova programação visual e suporte para shows pirotécnicos. As atrações e suas bandas – Dorgival Dantas, Vitor Fernandes, Tarcísio do Acordeon, Luan Estilizado, Jonas Esticado, Mastruz com Leite, Raí Saia Rodada, Lordão e Otávio Mateus – farão os respectivos shows revezando o uso dos palcos, com o objetivo de manter a continuidade do ritmo musical e a alegria que caracterizam a festa.

Está confirmado também o funcionamento da tradicional “Vila do Forró”, uma praça cenográfica, com um coreto no centro, onde se apresentarão as bandas Terno e Chinela, Forró do Cariri e Andinho Brito, com um repertório de músicas consagradas na história do forró “pé de serra”. Este espaço alternativo, localizado no lado oposto aos grandes palcos, tem o charme das casinhas de taipa da zona rural, onde são servidos os doces típicos, e se tornou um dos pontos mais frequentados do Ticomia. Na animada bodega local, o folião experimenta o licor, cachaça pura e com ervas, rapadura, tira-gostos variados de charque, mortadela e bacalhau.

Sara Dourado, uma das produtoras do evento, declara que não vê a hora de o público matar a saudade do tradicional arrasta-pé junino, além de outros ritmos, cuja característica transformou o Ticomia na maior festa privada do São João baiano. O produtor-executivo Raul Dourado disse que o Ticomia 2022 acontece sob o símbolo do recomeço, do reencontro de amigos e foliões que sempre participaram da festa inspirados pelo momento de alegria e confraternização.

All Inclusive – Não resta dúvida de que entre as principais referências do Ticomia estão as atrações musicais, a possibilidade de poder ser frequentado por famílias inteiras, com segurança, e o cardápio de comidas e bebidas all inclusive, cujo serviço funciona ininterruptamente.

Na área de alimentação, o folião pode degustar um delicioso churrasco de porco e costela bovina no rolete, preparados e servidos por uma equipe de profissionais do sul do país, espetinho de carne e de frango, feijão tropeiro, vinagrete, acarajé, abará, queijo coalho, pamonha, amendoim, milho cozido, crepe, tapioca recheada, cocada, biscoitos e outras guloseimas.

No setor de bebidas, a tradicional cerveja, além de água, refrigerantes, frozen, cachaças, água de coco, caldo de cana e batidas de frutas tropicais. Por outro lado, haverá como opção o Bar Premium, único espaço da festa em que as bebidas são comercializadas, para quem quer whisky, vodka, gin e o energético Red Bull.  Também vai funcionar uma loja de souvenirs com a marca Ticomia, onde podem ser adquiridos bonés, copos, canecas e chaveiros.

As vendas de ingressos, que dão direito a camisa e pulseira de acesso ao evento continuam sendo feitas no modo on-line, no Instagram @ticomiaoficial ou no site
www.bilheteriadigital.com/forro-ticomia-25-de-junho

A distribuição das camisas ocorrerá na terça-feira, dia 21, em Vitória da Conquista, no Camarote Bar; na quarta-feira, dia 22, em Itabuna, no Araújos Bar e Restaurante; na quinta e sexta-feira, dia 23 e 24, no Sindicato Rural, em Ibicuí; e no sábado, dia 25, no ponto de distribuição da entrada da festa, onde também funcionará a bilheteria para aquisição de ingressos.

A seguir flashes do Ticomia de 2019, último antes da pandemia.

Carlinhos Brown se apresenta em Tenerife e em Milão,  com shows reunindo canções autorais carnavalescas


Carlinhos Brown, nome fundamental para a cultura brasileira e mundial, estará na programação da quinta edição do festival Culture & Business Pride, no dia 17 de junho, em Santa Cruz de Tenerife, na Espanha, apresentando sucessos carnavalescos que marcaram sua trajetória musical. Além deste Concerto Internacional pelos Direitos Humanos Igualitários, o multi-instrumentista, que já reuniu quase dois milhões de pessoas nas ruas europeias no início dos anos 2000, se apresentará também em Milão, na Itália, no dia 19 de junho, no Milano Latin Festival. 

Ao longo destas quatro décadas dedicadas à música, Carlinhos Brown, que completa 60 anos em 2022, consagrou-se como cantor e compositor, e também por suas revitalizações rítmicas, sua atuação como arte-educador, e pela exuberância das suas performances. “A música respira entre nós, e é a partir desse fôlego e desse ar, que trago uma rememorização de um Carnaval que existe em nós para além dos calendários, e só se renova com enorme frescor”, conta Carlinhos, que estará acompanhado, neste show em Tenerife, pelos músicos Jaguar Andrade, Lucas Vinicius, Abará, Danilo Gualberto e Raysson Lima, além de Thiago Pugas, seu coprodutor e parceiro fiel.  

Primeiro músico brasileiro Embaixador Ibero-Americano para a Cultura, Carlinhos Brown deu os primeiros passos na carreira internacional ainda na década de 1980, ao participar de turnês com Caetano Veloso, nos discos “Caetano” (1987) e “Estrangeiro” (1989). Em 1992, depois de lançar a Timbalada, gravou com os músicos de jazz Wayne Shorter, Herbie Hancock, Bernie Worrell e Henry Threadgill o disco Bahia Black, composto também pelo Olodum. Em temporada em Nova York, Brown tocou com Marcus Miller, Bob James, Anthony Jackson, Lee Ritenour e Bill Laswell. 

Sua primeira turnê solo levou o lançamento do disco Alfagamabetizado (1996), lançado pela Virgin France, para mais de 30 shows entre a Europa e os Estados Unidos. Entre 2004 e 2005 realizou carnavais na Espanha, reunindo mais de um milhão e meio de pessoas nas ruas de Madri e Barcelona. Em 2006, foi convidado para percorrer seis cidades espanholas, entre elas Bilbao e Valencia, junto a personalidades como Rafael Nadal e Fernando Alonso, para lançar o Carnaval Movistar. 

Em 2008, Carlinhos Brown participou do primeiro carnaval das Ilhas Canárias e da primeira edição do Rock in Rio, em Madri. O sucesso na Espanha é tamanho, que o artista recebeu o título, no país, de “Rei da Espanha”, e o cineasta Fernando Trueba fez o documentário chamado “El Milagro del Candeal”, que mostra os trabalhos do artista com a comunidade onde nasceu, cresceu e desenvolveu revitalizações socioeducativas e musicais, entre ricas e significativas conexões com suas raízes ancestrais. A produção ganhou o Prêmio Goya, o mais importante do cinema espanhol, e a relação de Carlinhos com a Espanha, fortaleceu ainda mais os laços do país com o Brasil. Carlinhos esteve, também, no Milano Latin Festival em 2011, quando esteve entre cinco festivais na Europa e na África, em menos de dez dias.

Em 2022, entre outras novidades, Carlinhos Brown vai assinar a trilha sonora da nova adaptação de Orfeu Negro para a Broadway, ao lado da cantora e compositora norte-americana Siedah Garrett. Com estreia prevista para a temporada 2023-2024, Orfeu Negro será o primeiro musical brasileiro na história da Broadway. 

 

Shopping Jequitibá celebra Semana do Meio Ambiente e valoriza Sustentabilidade


O Shopping Jequitibá em Itabuna está com uma ampla programação para celebrar a Semana do Meio Ambiente, com ações que vão orientar as pessoas sobre a necessidade de conservação da natureza e garantir qualidade de vida com foco na sustentabilidade. As atividades, que começam neste dia 1º. de junho, são realizadas em parceria com a CVR Costa do Cacau, O Boticário/Boti Recicla , Escola Geórgia e Prefeitura de Itabuna

O Botica Recicla terá um estande em frente à loja O Boticário, arrecadando embalagens vazias de todas as marcas de cosméticos. Para os clientes Clube Viva que levarem três ou mais embalagens ganham um bônus de 15 reais nas compras acima de 150 reais. Todo o material coletado será enviado para reciclagem.

Na quinta-feira, dia 2, na Praça Central, acontece a Mostra Ambiental do Colégio Geórgia, com o tema Sustentabilidade. Cerca de 200 estudantes mostrarão os cuidados para tornar o planeta mais sustentável. A mostra vai até as 22 horas.

Já na sexta-feira, a CVR Costa do Cacau, responsável pelo gerenciamento de resíduos no Sul da Bahia, terá um estande na Alameda da Moda, com uma exposição que mostra a trajetória do empreendimento, que atualmente atende prefeituras e empresas privadas, distribuição de mudas, além de proporcionar aos visitantes um espaço “Instagramável”. O estande da CVR fica aberto até domingo.

Fechando a programação da Semana do Meio Ambiente no Shopping Jequitibá, acontece uma apresentação teatral no dia 4 as 17 horas, na Praça de Alimentação. Através de uma parceria com a Prefeitura de Itabuna, a Trupe da Biblioteca Itinerante do Projeto Grigri traz um espetáculo que mostra como a conservação ambiental é importante para o planeta e a manutenção da vida humana, reforçando o papel da população nesse processo.

CLIMA JUNINO
Entrando no clima junino, a partir desta quarta-feira, o Shopping Jequitibá terá decoração especial, trio forrozeiro, e a partir das 18 horas, apresentações musicais na Praça de Alimentação, integrando a programação de lançamento da Festa de São Pedro que vai movimentar toda a cidade.

Projeto global para cuidados contra o câncer tem representante de Itabuna


O Hospital Materno-infantil Manoel Novaes está participando do Hora Dourada, projeto de aliança global desenvolvido pelo Centro de Estudos do St. Jude Children’s Research, hospital dos Estados Unidos (EUA) especializado em tratamento de câncer. A iniciativa tem como objetivo a redução da mortalidade de crianças e adolescentes pacientes em tratamento oncológico no mundo. No Brasil, a ação conta com a participação de apenas 12 instituições e a Santa Casa de Misericórdia de Itabuna é uma delas.

Pela parceria com o hospital Norte-Americano, os participantes em todo o mundo recebem orientações para implementação e desenvolvimento do Projeto Hora Dourada. O objetivo é prevenir e tratar o câncer, que é a doença que mais mata crianças e adolescentes no mundo. “Em países com menos recursos financeiros para investimento na saúde, a principal causa da mortalidade é a infecção, que às vezes poderia ser evitada”, afirma Teresa Cristina Cardoso, médica responsável técnica pelo Serviço de Onco-Hemoterapia Pediátrica do Hospital Manoel Novaes.

Dra. Teresa Cristina

De acordo com Teresa Cristina Cardoso, o que mais tem matado crianças e adolescentes portadoras de câncer no mundo são as infecções. “Quando foi analisado de o porquê dessa alta mortalidade por infecção, descobriu que ela estava relacionada à demora no atendimento ao paciente. Verificou-se que, ao apresentar os sintomas febris, o paciente não recebia a medicação adequada, no momento correto”, observa a especialista.

IMPORTÂNCIA DA AÇÃO RÁPIDA

A médica explica que o paciente deve tomar, sempre com acompanhamento e orientação médica, o antibiótico na primeira hora da febre. “Porque quem faz quimioterapia tem suas defesas diminuídas. Então, as bactérias se replicam  muito mais rápido que em uma criança ou adolescente que não apresenta essa alteração. Por isso, a medicação deve ocorrer no momento em que essas bactérias ainda não estão no índice tão elevado. A ação ajuda a evitar que o paciente tenha uma infecção mais grave, como assepsia, pneumonia e meningite”’.

Com base em estudos apontando que a maior causa para morte de crianças e adolescentes em tratamento oncológico, o projeto foi elaborado e expandido dos EUA para outros países. Para mudar esse quadro de mortes evitáveis, os idealizadores do projeto estão implementado, nos hospitais da aliança global, essa consciência do uso de antibióticos na primeira hora de febre.

Teresa Cristina Cardoso afirma que, além dos hospitais, a redução no número de mortes depende da participação da família do paciente, que precisa compreender a importância e diferença no atendimento e medicação no momento indicado. “Para facilitar essa comunicação e participação das equipes assistenciais, aqui, no Hospital Manoel Novaes, foi iniciada uma série de atividades, como treinamentos e conversas sobre a importância do processo de acompanhamento e cuidados”.

PARTICIPAÇÃO DOS PAIS

A ação também precisa contar com ação efetiva dos pais das crianças em tratamento oncológico, que receberam aparelho de termômetro e foram treinados para saber aferir a temperatura de seus filhos. Eles também levaram para casa uma caderneta para anotar a temperatura diária do corpo da criança e os horários em que essa medição é feita.“Além disso, estamos promovendo treinamentos com os funcionários do ambulatório, emergência do Manoel Novaes, das equipes assistenciais e administrativo da unidade hospitalar”.

A médica Teresa Cristina Cardoso explica que esse movimento amplo é muito importante para que seja feita a medicação na primeira hora de febre do paciente para viabilizar a redução da mortalidade e, consequentemente, aumentar a taxa de cura das crianças e adolescentes com câncer.

Para transmitir a mensagem como mais eficácia e eficiência também para os pacientes, a médica recorreu ao lúdico. Assim surgiu a ideia de passar a informação por meio de uma peça teatral, tarefa desenvolvida em parceria com oficineiros do Projeto Criança Esperança e professores do Atendimento Educacional Hospitalar e Domiciliar (ATEHD). Isso, porque, segundo a médica, as crianças têm mais resistência ao medicamento e, muitas delas, não suportam os hospitais. Não querem fazer exames. Alegam que não estão sentido nada. Que estão saudáveis.

O Hospital Manoel Novaes, em parceria com o Grupo de Apoio à Criança com Câncer (GACC-Itabuna), recebe, em média, 70 novos pacientes por ano para tratamento oncológico. Como, geralmente, o tratamento é longo, o número de crianças e adolescentes em tratamento não para de subir. Além do sul da Bahia, são recebidos pacientes do extremo-sul e parte do sudoeste do estado.

Renata Ettinger lança seu terceiro livro de poemas “A mesma vida é outra”


A obra será lançada em 2 de junho, às 18h30, no restaurante Cuia Gastronomia, no Rio Vermelho, em Salvador.

Um olhar demorado sobre recortes da vida: a poesia, o próprio tempo, o corpo-casa e suas implosões, amores, mortes e renascimentos. É assim que Renata Ettinger dá vida ao seu terceiro livro de poemas ‘A mesma vida é outra’, uma narrativa poética sobre transformações. A obra, publicada de forma independente, já está disponível para pré-venda e será lançada em 2 de junho (quinta-feira), a partir das 18h30, no restaurante Cuia Gastronomia, localizado no espaço Colaboraê, no Rio Vermelho. O encontro contará com sessão de autógrafos e apresentação dos poemas pela autora e convidados. O título custa R$ 40 e estará disponível para venda no site www.renataettinger.com.br ou diretamente com a autora pelo instagram @renataettinger.

Na obra, escrita durante o período de isolamento social imposto pela pandemia, Renata experimenta a ciência do tempo e, por meio de sua escrita potente, nos convida a enxergar que sempre há novas possibilidades dentro da mesma vida. “Gosto de pensar este como um livro sobre transformações e processos. O próprio título já traz a mudança. A mesma vida é outra é um livro de percurso, desses que a gente vai e volta e, se não estamos mais no mesmo lugar, também estamos. É uma espiral. Os recomeços insistem, incluem a estrada já percorrida e incluem nossas transformações. Por isso, também é um livro sobre estar em movimento, sobre o tempo e sobre estar viva”, revela a autora.

O livro tem a orelha assinada pela poeta e fundadora da Editora Mormaço, Maria Luiza Machado; prefácio pela escritora e psicóloga Luisa Benevides, e posfácio por Thainá Carvalho, escritora e colagista. “Em A mesma vida é outra, vemos a mesma mulher-poeta de “Grito”, dos áudios diários de seu podcast e dos pequenos vídeos nas redes sociais. Mas também vemos uma outra: que se sustenta no trabalho com a palavra durante esses dois últimos anos de incertezas e desespero. Ler Renata aqui, é, acima de tudo, relembrar o motivo de termos escolhido ler e fazer poesia um dia, e nos preencher com todos eles para continuar escrevendo, lendo e vivendo”, destaca Maria Luiza Machado.

Sobre a autora

Baiana, nascida em Itabuna, Renata Ettinger é uma poeta e dizedora de versos que encontrou na palavra um lugar de ser. Publicitária e arteterapeuta, ela fala pelos poemas desde os 12 anos e já publicou os livros “GRITO: silêncios ecoando em minha voz” (2020), “Oito Polegadas” (2018) – uma coletânea lançada com os poetas Mário Garcia Jr., Nalini Vasconcelos e Ricardo Guedeville – e “Um eu in verso” (2002), todos de forma independente. Leitora voraz de poesia contemporânea, durante o período de isolamento social, realizou o projeto “Quarentena com Poema (QCP)”, em que compartilhou um poema em áudio por dia com amigos e interessados em poesia. Foram 215 dias consecutivos de poesia para ouvir e sentir, com mais de 70 autores contemplados. Depois, Renata criou o podcast “Trago Poemas”, iniciativa que caminha para o segundo ano em formato semelhante ao QCP. Ambos podem ser conferidos nas principais plataformas de streaming (Spotify, Deezer, Google Podcasts, entre outras). Para mais informações, basta acessar o instagram @renataettinger.

Exposição “Toponímia de Itabuna: ruas e avenidas revelam histórias” recupera história da cidade


“Toponímia de Itabuna: ruas e avenidas revelam histórias” abre a série de exposições temporárias do novo Centro Cultural Teosópolis. Ela recupera a história de Itabuna, por meio dos seus personagens, desbravadores que construíram e fizeram a história do município sul baiano. Mostra também personagens do cenário nacional que dão nome às ruas da cidade

O novo Centro Cultural Teosópolis, inaugurado na última sexta-feira (6), fica localizado na Praça dos Eucaliptos, no Conceição, em Itabuna.

Desenvolvida pela UESC, a exposição é um verdadeiro sobrevoo sobre o município. Funciona das 14h às 17h30min e conta a história de figuras como o pastor Hélio Lourenço da Silva, Fernando Cordier, Manoel Leão, João Soares, Maria Pinheiro, Daniel Gomes, Sarinha Alcântara, Simão Fitterman, José Alcântara e Paulino Vieira, pessoas que dão nome a ruas e bairros de Itabuna, verdadeiros desbravadores do município.

“A exposição traz para nossos jovens a compreensão de como foi construída a nossa Itabuna”, explica o reitor da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Alessandro Fernandes. A universidade é parceira do projeto.

No passeio por Itabuna, por meio de painéis, é relatada a história de vida de Aziz Maron, Mário Padre, Inácio Tosta Filho, Comendador Firmino Alves, Felix Mendonça, José Soares Pinheiro, Corbiniano Freire e Amélia Amado

A exposição também traz vida e obra de Olinto Leone, primeiro intendente de Itabuna, engenheiro responsável pela primeira planta da primeira igreja Matriz de São José de Itabuna e o primeiro Fórum de Justiça, além de medições para a planta urbana da própria vila. “É uma oportunidade para que a nossa população possa conhecer a nossa história”, diz a educadora Janete Ruiz Macedo, da Uesc.

Homens que deixaram um legado na história de Itabuna e que dão o nome a uma praça, como o pastor Hélio Lourenço da Silva, paraibano com uma vasta obra social e educacional realizada em Itabuna. Exemplo do Mutirão Macho, para prevenção do câncer de próstata, o maior do Brasil. Responsável pela implantação dos Encontros de Casais com Cristo e o Encontro de Jovens, que visam fortalecer as famílias. Ele era casado com a musicista Cacilda Lourenço da Silva, que dá nome ao Centro Cultural.

Traz ainda a história de vida de Laura Conceição, Gileno Amado, o advogado Lafayete Borborema e, também, personagens da vida nacional como Juraci Magalhães e Barão do Rio Branco, que emprestam seus nomes a avenidas e ruas de Itabuna.

A exposição está aberta a estudantes e a comunidade em geral gratuitamente, até setembro de 2022. Visitantes serão guiados para conhecer a exposição e o Centro Cultural.

Mantido pela Associação de Beneficência e Cultura Teosópolis, em uma parceria com a Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC)e a Prefeitura de Itabuna por meio da secretaria de Educação e da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania. “O Centro pertence a Itabuna e seu povo, é um bem cultural para nossa gente conhecer sua história”, pontuou Geraldo Meireles da IBT. Visitas a exposição podem ser agendadas pelo telefone (73) 9 8870-9586.

No Dia das Mães, Thaís ganha o seu primeiro filho no Hospital Materno-Infantil em Ilhéus


A previsão de nascimento do pequeno Théo Abner era para o próximo dia 20. Mas ele resolveu antecipar a chegada e homenagear a mãe Thaís Santos, de 25 anos. Théo nasceu neste domingo, dia das mães, de parto normal. É o primeiro filho do casal Elias e Thaís, moradores do bairro Teotônio Vilela, zona oeste de Ilhéus. Thaís considera a coincidência da data “um presente de Deus” e assegura que Théo chega para mudar muita coisa. Autônoma, ela sabe que a rotina a partir de agora será outra. A missão de tornar-se mãe exigirá dela um novo caminho “De fato, uma experiência diferente, especial. Me sinto uma nova pessoa, mais alegre e com muito mais determinação pela vida”, afirma.

O domingo das mães levou um clima especial parta as gestantes e puérperas internadas no Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus. Nas primeiras horas do dia, durante o café da manhã, as puérperas foram agraciadas com um trabalho artesanal feito por elas próprias para homenagear os filhos: porta-retratos com fotos dos recém-nascidos e o “carimbo” dos pezinhos dos bebês. Crianças que ainda não havia tido oportunidade de conhecer pessoalmente os irmãozinhos na UTI foram convidadas à uma visita ao lado das mães que, no dia-a-dia, acompanham sozinhas a evolução dos dos bebês. No corredores do HMIJS, muita música.

Muitas homenagens

Durante toda a semana, uma extensa programação lembrou a importância da data. Teve “Dia de Beleza” com direito a maquiagem, cabeleireiro, massagem e até a construção de um “book”. A proposta, de acordo com a equipe multidisciplinar que organizou o evento, foi resgatar a autoestima, fazer entender que, para além do papel de mãe, as puérperas que aguardam a alta médica dos seus filhos na Unidade Canguru ou na UTI Neonatal, não podem deixar de celebrar o importante papel de mulher na sociedade.

Um culto ecumênico também marcou as comemorações. O evento reuniu o Padre Valdir (representando a Igreja Católica), a Yalorixá Bernadete Souza (representando as religiões de matrizes africanas), a pastora Valci Regina (Igrejas Evangélicas) e Aura Celeste (representando Centro Espírita), que falaram sobre o papel da mulher e da mãe na sociedade. O Grupo Amigos Solidários, representação social que surgiu durante a pandemia para ajudar famílias carentes e ganhou corpo durante socorro às enchentes no sul da Bahia, realizou um “momento surpresa”, com entrega de mimos através de uma parceria com o grupo empresarial de calçados femininos.

O Esquenta Laje está chegando, gente! Confira as atrações


Ambiente decorado do último Esquenta Laje antes da pandemia

Prepare o traje caipira e fique na expectativa da chegada dia 10 de junho, que não está tão longe! É o Esquenta Laje, mais perto do que nunca. O forro de São João mais balado de Itabuna será na Terceira Via, local de muito espaço e com conforto para receber os apaixonados por uma boa programação junina.

E que programação! O Esquenta Laje deste ano, informam Betânia e Andrey Macedo, responsáveis pelo projeto, terá entre as atrações Cacau com Leite, tradicional banda de forró que nasceu em Itabuna e ganhou o Brasil, graças ao talento do vocalista Ari PB. Tem ainda Forró 4 Estações e Otávio Mateus.

Quem for ao Esquenta Laje basta informar a compra do ingresso, porque o resto – comida e bebida – é por conta da casa, com base no sistema All Inclusive. A entrada tem dois preços: R$ 240,00 (em até 3 x no Cartão) e R$ 220,00 (á vista). Então, encha-se de entusiasmo, alegria e… partiu Esquenta Laje!

A seguir, vale a pena curtir os sucesso de Cacau com Leite, com Ari PB. São músicas que há anos embalam os bailes de São João na Bahia. Veja também alguns flashes que mostram o glamour do Esquenta Laje.

Saiba quem vai se apresentar no Ticomia


Não há dúvidas de que há gente contando os dias na expectativa do Ticomia, que, como de costume, promete balançar as estruturas da fazenda Eldorado, em Ibicuí, no sul da Bahia.

Tradicional festa de São João, o Ticomia está programado para o dia 25 de junho, sob a coordenação de Douradinho, Sara e Raul; pai, mãe e filho que trabalham com base num know-how adquirido faz tempo.

Os portões de acesso à festa serão abertos às 11 horas e ao meio-dia, de acordo com a promoção, a primeira atração começa a tocar. A partir daí será um show atrás do outro, com artistas consagrados pelo público.

Saia Rodada

Nada melhor do que balançar o corpo no ritmo de feras da música do tipo Tarcísio do Acordeon, Vitor Fernandes, Mastruz com leite, Otávio Mateus, Dorgival Dantas, Lordão, Luan estilizado e Saia Rodada.

No maís, é se deixar levar pelo espírito junino e caprichar nos passos para não fazer feio na pista de dança. Mais uma coisa: comida e bebida à vontade. Porém, moderação cabe em qualquer ocasião, em nome da alegria e do sucesso de mais um Ticomia.

Mastruz com Leite